LA Film Festival: evento democrático faz a alegria dos cinéfilos

O Los Angeles Film Festival foi o primeiro festival de cinema a credenciar como imprensa o Hollywood é Aqui. Temos um amor e um carinho muito especial, não só porque o festival celebra o cinema independente na capital da indústria do entretenimento, mas porque dá oportunidades aos profissionais da área a fazerem parte da competitiva indústria em Hollywood. E não só cineastas e atores, mas também portais de entretenimento como o nosso, representando a mídia internacional, já que escrevemos em português. Isso demostra como o LAFF é democrático e celebra todas as comunidades de diferentes países, como o Brasil, que residem na região da grande Los Angeles, pois ao permitir que a gente faça a cobertura do evento, em português, eles apostaram no público brasileiro, que visita ou mora na cidade, e fica mais confortável consultando veículos de sua nacionalidade. Isso sim é inclusão e diversidade!

Nós ficamos honrados e somos eternamente gratos ao LAFF, pois eles foram os primeiros a acreditarem no nosso potencial, o que funcionou como uma porta de entrada para o HEA participar do circuito dos veículos de imprensa que cobrem cinema, especialmente da indústria independente, nos EUA. Podemos dizer que graças ao LAFF somos convidados para as cabines de imprensa mais prestigiadas da cidade e, tambêm, cobrimos festivais como o Sundance, Tribeca e NYFF.

Este ano, o Los Angeles Film Festival que, geralmente, acontecia no mês de junho, mudou a sua estreia para setembro. Trazendo uma seleção de filmes de primeira, nos cinemas da rede Archlight. O festival exibe títulos, simultaneamente, nas regiões de Hollywood, Culver City e Santa Monica, dando a chance aos angelenos (como são chamados os moradores de LA) de irem ao cinema localizado mais perto da sua residência, assim não precisam enfrentar trânsito e atravessar a cidade, o que torna a vida do cinéfilo ainda mais conveniente.

 


 

Eu adoro as três locações, mas tenho um carinho especial por Culver City, onde ficavam localizados os estúdios da MGM (aquela do Leão, lembram?) hoje eles pertencem à Sony Pictures. O centro de Culver City é pra lá de charmoso, os cinemas ficam em frente ao Hotel que leva o nome da cidade (sim, na concepção do brasileiro, Culver City seria um bairro, mas aqui, por questões de imposto, na verdade, e uma cidade), onde você pode esbarrar com celebridades como Sean Penn e Tim Robbins. Isso além da pracinha estar a apenas alguns passos de um dos cenários onde foi rodado o filme “E O Vento Levou”. Por isso tudo, e pela facilidade de encontrar estacionamento e ter à disposição vários restaurantes ótimos, com preços justos, pra curtir um ótimo jantar depois dos filmes, eu elejo Culver City como meu cantinho predileto pra curtir o LAFF, onde trabalho com todo o prazer do universo.

Mas verdade seja dita, seja onde for, vale a pena celebrar o cinema indie, na capital do cinema, nada mais glamouroso do que este programa.

Saiba mais sobre como funciona o festival e o que rolou na versão do LAFF2018:

https://www.filmindependent.org/la-film-festival/

Recomendado para você

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *