#ValeOTicket: O humor e o drama em “O Outro Lado da Esperança”

Postado em 10 de novembro de 2017 por webmaster

E aí, pessoal! Hoje eu trago mais uma dica de filme para os cinéfilos de plantão.

Assistimos “O Outro Lado da Esperança” do diretor Aki Kaurismäki, e sim, #ValeOTicket!

Khaled (Sherwan Haji) fugiu da guerra na Síria e foi buscar asilo na Europa. Depois de percorrer vários países, solicita a permissão de estadia na Finlândia. Enquanto espera pela resposta, busca pela irmã, desaparecida, e consegue a ajuda de um pequeno comerciante, Wisktröm (Sakari Kuosmanen), que aceita empregá-lo em seu pequeno restaurante.

Na trama, o finlandês Aki Kaurismäki consegue explorar o tema dos refugiados na Europa, debatendo assuntos que acontecem no mundo.

Khaled (Sherwan Haji) já faz a sua aparição como um homem surgindo das cinzas, um começo bem sombrio. Ele é um imigrante sírio, que fugiu de seu país e viaja o mundo, já que nunca consegue fixar em algum lugar. Chegando na Finlândia e com o visto vetado, o homem faz um pedido de asilo político, mas enquanto ele não tem um retorno, continua pela cidade miseravelmente e mergulha na cultura diferente do país.

Em seguida, já conhecemos o já senhor de idade Wikhström (Sakari Kuosmanen), que após mudar de trabalho e deixar sua esposa para trás, decidiu abrir um restaurante na Finlândia para mudar de vida. As histórias se encontram e Wikhström decide ajudar Khaled. Direto assim.

Você consegue perceber que é uma produção intimista. O protagonista descreve a sua batalha que é cruel, e mesmo assim, tem um humor.

Os momentos do restaurante de Wikhström, propriamente citado acima, chegam a ser engraçados. Até para dividir o dinheiro do comércio, o diretor conseguiu colocar humor, quando o personagem paga Khaled mas tira uma parcela do dinheiro dizendo que são os impostos. Hahahahahaha!

O filme nos apresenta duas histórias paralelas, mesclando tom série e denso com o humor. Um precisa ressurgir o restaurante. O outro precisa encontrar a irmã, mas no meio de tanto burocracia da política e governo, quando não sabemos se dará certo ou não, o refúgio acontece nas pessoas ao redor. E é aí que temos o título ambíguo, que você pode encaixar como algo bom e ruim. Mas que ainda não sabemos. O filme mostra que nem tudo é tão sério para fazer um piada, mesmo com um tema tão difícil para se colocar em prática.

Talvez seja uma característa do Aki, que francamente, não conheço o seu estilo de filmes. Mas o que eu percebi, foi que os seus personagens são mais rigidos e que o diálogo não é tão importante quanto a direção artística e o folk na trilha sonora.

Vencedor do Urso de Prata no Festival de Berlim, o longa que conta com a presença dos atores Sherwan Haji, Sukori Kuosmanen, Iikka Koivula, Nuppu Koivu e Simon Al-Bazoon, é uma abrangente para pegar várias ideias.

Se você estiver de bobeira e quer curtir um filme complexo (mas que mesmo assim você ainda vai rir), vá aos cinemas e assista “O Outro Lado da Esperança“. Já está em cartaz! 😉

Belo Horizonte: Cine Belas Artes
Brasília: Cine Cultura Liberty Mall | Espaço Itaú CasaPark
Campinas: Cineflix Galleria
Florianópolis: Paradgma Cinearte
Niterói: Reserva Cultural
Palmas: Cine Cultura
Porto Alegre: Cine Guion Center | Espaço Itaú Bournbon Country Shopping
Rio de Janeiro: Estação Net Rio | Estação Net Gávea | Estação Net Botafogo | Estação Net Barra Point
Salvador: UCi Orient Shopping Bahia | Saladearte Cine Paseo | Saladearte Cinema do Museu | Saladearte Cine XIV
São Paulo: Reserva Cultural | Espaço Itaú Frei Caneca| Caixa Belas Artes | Cine Sala

Tags:, ,




DEIXE UM COMENTÁRIO