Amazônia arde com queimadas e grita por socorro

Por: Ana Munaier

Assim como vocês, após ver tantas tragédias, principalmente com o nosso país, decidi escrever um pouco do meu sentimento. Acredito que, com a escrita, meus pensamentos, sentimentos, raiva, amor, medo, e esperança se unem. A palavra tem força. A palavra tem união. Espero que você sinta. Espero que você pense. Espero que sejamos a mudança necessária.

Com carinho,
Ana Munaier

“A vida em chamas”

O fogo
Que remete à raiva
Que acontece pela raça.
A humanidade, está desgraçada.
Mas quem sofre
É a fauna
E a flora.
Que chora
Em desespero
Da falta
Da água

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Além do choro
Do abandono
Da morte
Do descaso
Da extinção.
A falta de tudo
E da percepção
São motivos
São razões
Pela ganância do homem
Pela ganância
Do tostão.

Foto: Daniel Beltrá/Greenpeace

Além do dinheiro
Da nota
Não nos tocamos
Nos importamos
Com o fato da importância
Da respiração.
Assassinar tanto
Matando tudo
Sem nem perder um dia de sono.
Somos a pior doença
De um país abençoado por Deus
E bonito por natureza.
Mas agora, sem natureza
Sem a sua beleza
Sem o seu pulmão.

Foto: Victor Moriyama/Greenpeace

Seu coração está sendo arrancado
E seu pulmão está sendo intoxicado.
Seus mares, são lama.
Assim como seu nome
Por quem o chama.
A chama, está acesa
Mas seu mundo, sua vida
Apagando.

“Olá! Meu nome é Ana Luisa Munaier Silva, mas gosto que me chamem de Ana ou Aninha. Tenho 22 anos, sou libriana, o que me torna muito indecisa sobre tudo, sou mineira, um pouco tímida. Sou paciente, e não guardo rancor, é muito difícil alguém de deixar irritada ou brava. Sou professora, amante da língua inglesa e de viajar. Sou uma pessoa muito romântica, gosto sempre de surpreender quem eu amo. Amo sorrisos, é a primeira coisa que reparo em uma pessoa, logo em seguida são os olhos, amo observá-los, parece que todos têm um universo particular dentro do olhar. Amo fotografar paisagens e pessoas, principalmente quando estão em um momento sincero e inesperado. Gosto muito de escrever, poesias, textos fictícios e até me arrisco em deixar memórias pessoais em diários… Amo os encontros sinceros com meus amigos, onde neles só há risadas, lembranças, amor, e até mesmo aquele sentimento de melancolia, mas de uma forma positiva, quando percebemos que crescemos e seguimos caminhos diferentes, mas mesmo assim continuamos com o mesmo amor um pelo outro. Eu tenho uma admiração incrível pela Lua, desde pequena sempre amei observá-la. Gosto quando as pessoas se sentem seguras comigo. E se você me conhece, sabe que para fazer meu dia melhorar basta me abraçar.”

Um comentário sobre “Amazônia arde com queimadas e grita por socorro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *