Em Homenagem ao Dia das Mulheres: A Incrível Adele

Hoje o mundo celebra o Dia Internacional da Mulher e o Hollywood é Aqui escolheu uma de suas favoritas para comemorar este data tão especial: Adele é talentosa, humana, humilde, batalhadora, mãe, corajosa. Através de sua música compartilhou com o mundo seu coração partido e atingiu o estrelato. Não só a sua voz nos encanta, mas sua personalidade carinhosa com os fãs e com a imprensa. Ela, que bateu recordes de vendas e troféus, anda por Londres num carro antigo e tem uma vida simples. Adele representa as protagonistas, colaboradoras e amigas da vida do HEA e, claro, as leitoras entusiasmadas que nos acompanham e nos enchem de orgulho por fazermos parte desta classe lutadora e absolutamente fascinante de mulheres poderosas.

Feliz Dia, amigas! Ao som de Adele.

adele_rolling_stone

Por: Luana Mattos

Adele está mais leve, e eu não estou me referindo a notável perda de peso que a cantora teve nos últimos meses e, sim pelo seu semblante que está mais radiante que nunca!

Adele estourou nas paradas da Billboard com suas canções (“Rolling in the Deep” e “Someone Like You”) carregadas de amargura e despeito que logo conquistaram o mundo graças à voz poderosa de sua intérprete, e também porque segundo a própria cantora diz, o publico consegue se identificar com as canções, afinal, quem já não teve uma desilusão amorosa?

 

 

Seu álbum de estreia, intitulado 19 (idade da cantora na época), teve como destaque os singles “Hometown Glory”, “Chasing Pavements”, “Cold Shoulder” e “Make You Feel My Love”, mas o sucesso mundial veio com seu segundo álbum, 21, fazendo com que Adele recebesse várias menções no Guiness Book, por ser a primeira mulher a ter ao mesmo tempo, dois singles e dois álbuns simultaneamente no Top 5 das paradas britânicas, algo que só a banda The Beatles tinha alcançado em 1964. Também foi a primeira artista a vender mais de 3 milhões de cópias de um álbum em um ano no Reino Unido e depois com o terceiro single do álbum, “Set Fire to the Rain”, Adele se tornou a primeira artista da história a liderar a Billboard 200 consecutivamente três vezes no n.º 1, superando recordes de artistas como Michael Jackson, Oasis, ‘N Sync, Whitney Houston, Madonna e Beyoncé.

 

 

adele2

Embora Adele tenha conseguido o êxito de transformar desilusões amorosas em Grammy’s (na mesma noite ela levou 6 troféus para casa, vencendo em todas as categorias as quais foi indicada), a cantora carregava sobre seus ombros o peso de ter suas frustrações amorosas sob o olhar curioso dos paparazzi. Em uma tentativa de se manter sã em meio à loucura eminente de seu sucesso Adele simplesmente sumiu, não das rádios, é claro, que continuavam a tocar seus sucessos, mas sim da mídia, algo que a própria Adele já havia predito, em uma entrevista a revista Vogue ela declarou, “Vou sumir por quatro ou cinco anos, se eu fico constantemente trabalhando, meus relacionamentos falham. Assim, pelo menos aí vou poder ter tempo suficiente para gravar um disco feliz. E ficar apaixonada e ser feliz. E, então, eu não sei o que vou fazer. Vou me casar. Ter filhos. Plantar vegetais em uma horta.” Durante alguns anos não se ouviu falar de Adele, a não ser pela noticia de que ela estava grávida e feliz ao lado de seu namorado. Em 2015, temendo que seu sumiço pudesse ter afetado sua carreira, Adele admitiu sentir-se insegura quanto ao seu regresso, haveria espaço para ela na indústria da música depois de quase 5 anos?

Em outubro do ano passado, Adele usou as redes sociais para anunciar seu terceiro álbum, 25, e para desculpar-se com os fãs por ter desaparecido por tanto tempo.

“Quando eu tinha sete anos, queria ter oito. Quando tinha oito, queria ter 12. Quando completei 12 eu só queria ter 18 anos. Depois disso, parei de querer ficar mais velha. Agora digo que tenho entre 16 a 24 anos só pra ver se acreditam! Parece que passei minha vida toda querendo que ela passasse rápido demais. Sempre desejando que eu estivesse mais velha, desejando estar em outro lugar, desejando que eu pudesse lembrar e desejando que eu pudesse esquecer também. Desejando não ter estragado tantas coisas boas por estar assustada ou entediada. Desejando não me importar com tudo o tempo inteiro. Desejando conhecer melhor minha bisavó e desejando não me conhecer tão bem porque isso significaria que eu sempre saberia o que podia acontecer no final. Desejando que eu não tivesse cortado meu cabelo, desejando ter 1,70m de altura. Desejando ter esperado e me apressado ao mesmo tempo. Meu último disco foi sobre um término de relacionamento e, se eu tivesse que classificar este, diria que é um álbum que fala de reatar relacionamentos. Estou fazendo as pazes comigo mesma.

adele1

Compensando pelo tempo perdido. Compensando por tudo o que fiz ou pelo que nunca fiz. Fazer 25 anos foi um ponto de virada para mim, um tapa no meio dos 20 anos. Oscilando entre ser uma adolescente velha ou uma adulta completa me fez decidir ser quem eu vou ser pelo resto da vida sem um caminhão de mudança cheio com as minhas coisas velhas. Eu sinto falta de tudo do meu passado, o bom e o ruim, mas apenas porque não posso voltar atrás. Quando eu estava lá, queria sair. Tão típico. Estou falando sobre ser adolescente, sentar e falar besteiras, sem dar bola para o futuro, porque naquela época ele não tinha a mesma importância que tem hoje. Poder ser irreverente sobre qualquer assunto sem que haja consequências. Até mesmo seguir e quebrar regras… é melhor do que segui-las.

25 fala sobre conhecer a pessoa que me tornei sem nem perceber. E me desculpem por demorar tanto, mas, como vocês sabem, são coisas da vida.

Com amor,
Adele”

Adele mandou um “alô do outro lado” para ver se ainda havia alguém aqui que a quisesse de volta, e em questão de minutos ela descobriu que havia milhões de pessoas esperando por ela. Em apenas três meses o vídeo oficial de Hello, – o primeiro single de seu terceiro álbum-, já teve mais de 1.270.000.000 acessos no youtube.

 

 

adele3

Todo esse sucesso poderia fazer dela uma diva, mas a verdade é que pelas ruas de Londres Adele passa quase despercebida, sempre fiel às suas raízes ela passeia em seu Mini Cooper, sem muita maquiagem, e vestindo roupas confortáveis como uma legging com um sweater sobreposto.

A fama nunca foi seu objetivo, fazer música sim! Apesar do pânico de palco, Adele se esforça ao máximo para oferecer o melhor de si, “Meus nervos não se acalmam até que eu esteja fora do palco, eu quero dizer, pensar que alguém gastou $20 para vir me ver e dizer ‘Oh, eu prefiro escutar o CD e ela destruiu completamente a ilusão’, realmente me perturba. Eu valorizo muito que as pessoas venham me dar o tempo delas’, ela contou à revista Rolling Stones em 2012.

 

 

Em uma entrevista mais recente a mesma revista Adele foi mais além e compartilhou seus planos de carreira, e sobre um provável afastamento no futuro, o que pode soar até estranho nessa indústria “onde quem não é visto não é lembrado”, mas talvez esse seja o segredo para se fazer boa musica, para escrever canções com as quais as pessoas possam se identificar, afinal, para cantar musicas sobre a vida, você precisa vivê-la! E se essa é a receita para se manter saudável e feliz, vá em frente Adele, nós vamos continuar aqui esperando por você!

Um comentário sobre “Em Homenagem ao Dia das Mulheres: A Incrível Adele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *