#GIRLBOSS: Do nada ao sucesso

Por: Luan Menezes

Papel e caneta na mão, e vamos começar?

Mais uma “Só Seriados” aqui no HEA e novamente temos uma indicação da Netflix!

Você deve está se perguntando se eu assisto outras coisas além dos seriados e filmes do Netflix, SIM! Assisto, só que ultimamente tenho aderido ainda mais ao conteúdo do Netflix, por diversas razões acabo substituindo alguns espaços na grade por originais Netflix ou até mesmo para fazer maratonas de séries que já estão no ar ao mesmo tempo e até mesmo matar a saudades de grandes séries que já foram finalizadas. O Netflix pra mim se tornou uma plataforma fácil, interessante e que consegue trabalhar mais “livremente” se compararmos com algumas emissoras americanas.

MASSSS vamos falar de seriado? E de seriado legal? A dica de hoje é uma série que chegou a pouco no Netflix, feminista, engraçada, estilosa e completamente empreendedora… Vamos falar de #GIRLBOSS.

“Girlboss” é uma série criada por Kay Cannon, baseada na história de Sophia Amaruso e seu Livro de memórias. Sophia atualmente é dona de uma das maiores lojas online. “GirlBoss” mostra a história por trás da criação da marca Nast Gal.

Em 2006, com 22 anos, Sophia abandonou os estudos, saiu da casa dos pais e rodava as ruas dos EUA revirando lixo, brechós, furtava algumas lojas e trabalhava em empregos peculiares apenas para manter o seguro-saúde. De repente, decidiu fazer do seu interesse pela moda vintage o seu negócio, ou melhor, a sua empresa.

Logo que você inicia o primeiro episódio recebe a seguinte mensagem “A história a seguir é uma releitura livre de eventos verdadeiros. Muito livre”. A história de Sophia começa a ser tratada de maneira leve talvez uma versão mais clean do que realmente aconteceu com ela. Britt Robertson é Sophia, estilosa, com atitude que começa fazer dinheiro vendendo roupas online ao mesmo tempo em que tenta conseguir um plano de saúde para operar uma hérnia. Apesar da rosto frágil de Britt ela até conseguiu mostrar que Sophia não era apenas um rostinho bonito e que ela era egoísta, chata e que nunca quis ser adulta.

Definitivamente não é uma série para meninas

Não se trata de uma série só para garotas e muito menos sobre pessoas empreendedoras. Ai você deve está se perguntando como uma série trata da ascensão de uma pessoa que foi do lixo ao luxo em sete anos (apesar já ter declarado falências há uns anos atrás). Ai está Sophia nunca quis ser adulta, porém, mal percebeu que se tornou uma mesmo sem querer.

A história de Sophia é uma daquelas que acontecem “uma em um milhão”, no seu livro ela conta mais explícito que ela teve que aprender na marra que roubar não trabalhar, não era uma maneira bacana de viver. Apesar de isso tudo ter dado o pontapé inicial na verdade apesar de mal direcionada. A mensagem principal se encaixa nesse depoimento dela: “quebrei um monte de regras, mas também cresci e transformei isso tudo em experiências positivas”.

Com uma trilha sonora com aquele gostinho de década de 70 e ambientada em San Francisco, a série traz aquele gostinho vintage que definitivamente fica completo com os passeios pelos diversos brechós e composições da loja da Sophia. Pela primeira vez desde quando comecei a escrever sobre seriados lá em 2012 (eu acho rsrs) irei falar que a Britt Robertson se entregou pela primeira vez a um personagem e fez algo muito melhor do que seus últimos trabalhos principalmente quando fez Cassie em TSC.

Por falar em coisa boa o que dizer de Rupaul interpretando um dos vizinhos de Sophia? Simplesmente maravilhoso poder ver a Drag descontruída que nós tanto amamos, não é? Acho que as referências da série são maravilhosas nem preciso comentar sobre os momentos que ouvimos sobre “The O.C” *_*. “GirlBoss” está longe de ser a nova “Girls” ou a “Gossip Girl” dos adolescentes, e não vejo isso como algo totalmente negativo, apenas diferentes.

Os 13 episódios já estão disponíveis no Netflix, o que você está esperando? Aproveita o fim de semana e o feriado, garanto que não irá se arrepender.

Até a próxima semana, pessoal . Um grande abraço e se quiser me acompanhar nas redes sociais o meu instagram é @Lmennezes
XOXO,

BossJr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *