“IT – A Coisa”: elenco jovem brilha ao lado de Bill Skarsgård como Pennywise

Por: Matheus Fabbris

Um grupo de sete adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, formam o auto-intitulado “Losers Club” – o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Logo, os integrantes do “Losers Club” acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise.

Finalmente a estreia de “IT: A Coisa” chegou e agora poderemos conferir um dos filmes mais aclamados do ano. Uma obra muito bem produzida que promete ser a sensação do segundo semestre no cinema mundial.

Os criadores da série se inspiraram na história original de Stephen King, com seu livro que dá nome ao filme. E o remake de 2017 é justamente inspirado na obra de Stephen King, e não um remake do filme de 1990.

A mesclarem de gêneros como comédia e terror foram muito bem trabalhados no roteiro. Assim, mesmo com o intuito de fazer rir em algumas cenas, o foco principal do filme de causar medo, ansiedade e expectativa no público, não foi sabotado.

O elenco parece que foi escolhido a dedo. Encaixou perfeitamente e todos trabalharam impecavelmente. O elenco, que eu digo, é composto por crianças e adolescentes. Os jovens têm uma cumplicidade incrível na hora de seguir a missão para desvendar o mistério e enfrentar Pennywise.

Jaeden Lieberher (Bill Denbrough), Finn Wolfhard (Richie Tozier), Jack Dylan Grazer (Eddie Kaspbrak), Jeremy Ray Taylor (Ben Hanscom), Wyatt Oleff (Stanley Uris), Chosen Jacobs (Mike Hanlon) e Sophia Lillis (Beverly Marsh) fazem o trabalho que muitos atores com anos de experiência não conseguem. Aliás, destaque total para Sophia com a personagem Beverly, a única garota do grupo que é essencial para a trama, já que vive as cenas mais pesadas.

O pequeno Finn, que já conhecemos por “Stranger Things“, traz o lado cômico com o seu personagem Richie. E sim, fez a diferença e enquadrou muito bem em MINHA visão. Mas para outros, os momentos de piadas acabam estragando o que está por vir da história, “quebrando o clima de suspense” como se não quisessem que, de fato, a cenas fossem assustadoras.

Bill Skarsgård nos mostra um Pennywise realista e de qualidade. Eu acompanho o ator desde “A Série Divergente: Convergente” e gosto muito do seu modo de atuar. Bill também faz aparição no filme “Atômica“, que está em cartaz nos cinemas. Ele está bombando, né? Conseguimos ver nitidamente que o seu papel com o palhaço foi de muita preparação. Ele é intenso e aterrorizante. Papel mais que merecido!

Com direção de Andy Muschietti, “IT: A Coisa” prende o espectador do início ao fim, com muita apreensão e até mesmo divertimento. Sempre falo que o ponto-chave de um bom roteiro é, em primeiro lugar, entreter e prender a atenção – o que claramente “IT” cumpre. Viva aos longas ambientados em 1980!

O mais interessante é que o longa é apenas o Capítulo 1. Então, sim, no próximo filme, conseguiremos continuar acompanhando os personagens após 27 anos, quando o palhaço ressurgirá dos mortos. Já quero!

IT: A Coisa” é muito mais que um filme de palhaço assustador. É sobre perdas difíceis, amizade e companheirismo, enfrentar a realidade do mundo cruel, medos e desafios. Um “Clube dos Cinco” com o elenco jovem, basicamente. Então, não se decepcione se você não achar a produção muito aterrorizante, pois no final, não é sobre isso.

Corra para os cinemas e assista! Vale o ticket! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *