Jogos Vorazes se despede com cenas épicas em “A Esperança – O Final”

Por: Camila Sá

Vazio. Não pense que você vai sair do cinema, após assistir “A Esperança – O Final”, sentindo algo diferente. É um vazio com uma vontade de chorar cada vez que as cenas são repassadas na sua cabeça, a história daqueles personagens que acompanhamos por anos, em livros e nas telonas, chegou ao fim.

A primeira cena nos traz de volta ao problema iminente da Parte 1: Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) lidando com os efeitos de Presidente Snow (Donald Sutherland) e da Capital sob Peeta Mellark (Josh Hutcherson). De cara, quem aparece é o finado Philip Seymour Hoffman, na pele de Plutarch Heavensbee, nos fazendo conter o choro. A partir de então, tudo é uma preparação para o fim da franquia e da guerra que se arrastou por dois jogos de mortes políticas.

Everdeen não luta mais contra seu destino, e poucas vezes discute ordens. Exceto quando percebe que Snow precisa morrer, não tem mais jeito. A personagem já foi forçada aos seus limites extremos e viu pesadelos se tornarem reais à frente de seus olhos, mas perceber que perdeu um amigo para o “outro lado” parece machucar ainda mais, nesse momento.

Jogos 1Jogos 2Jogos 3

Gale Hawthorne (Liam Hemsworth) cresce bastante neste filme, marcado por todo o horror que sofreu e simplificado pela “simplicidade” que a guerra impõe. Matar ou morrer? Tanto faz, desde que seus objetivos sejam atingidos. Essas mesmas razões são as que levaram uma grande perda da heroína, como sabemos, no futuro. Hawthorne vira refém de sua própria mudança e terá que lidar com a culpa. Mesmo assim, não só de ônus vive o personagem, que conversa abertamente com o rival durante uma noite de vigília: ele pensa que deveria ter se voluntariado no lugar do padeiro, talvez tivesse uma chance.

Destaque para Boggs e sua jogada às claras com o rosto da revolução. Desta vez, é ele quem abre o olho da mocinha para o que pode haver após a queda do atual cenário político de Panem, fazendo com que a ela vá até o fim em seu plano mal pensado, apesar de bem intencionado. O chefe do Esquadrão 451 demonstrou honra e honestidade, acima de tudo, ao dar as últimas coordenadas para a nova líder da missão.

Finnick Odair (Sam Claflin) ri das coisas mais improváveis, e traz humor e leva o público às gargalhadas em momento insuitados, tal como Johanna Manson (Jena Malone) sempre com aparições rápidas, mas bastante marcantes e sarcásticas. Durante a corrida de vingança, Cressida (Natalie Dormer) está com Katniss e não abre, Pollux (Elden Henson) também ganha respeito do público após guiar o Esquadrão no subterrâneo e com a morte de seu irmão, no ataque dos bestantes. Um olhar de perda tão significativo que nenhuma mil palavras não poderiam explicar.

A marcha final à casa de Snow é uma sequência agitada, mas ao mesmo tempo silenciosa. Um silêncio que dói mais que qualquer explicação e mostra até onde a crueldade dos seres humanos pode chegar para conseguirem o que querem. Com um corte repentino, Katniss aparece sofrendo a sua perda, mas sem sofrer… ou acreditar. Ela vai ao encontro do grande inimigo que a faz enxergar o que ambos não puderam enxergar, até o momento. Manipulador e manipulado foram meras peças em uma troca por poder.

mockingjay-2

“Pensei que havíamos concordado em não mentir um para o outro”, desabafa o dono das rosas brancas. E ali, quando pensamos que já tínhamos visto tudo, o jogo muda. O ápice do filme se dá no inesperado, e mesmo quem leu o livro se surpreende, fica arrepiado. É a cena que Jennifer Lawrence disse ter esperado desde o primeiro filme, enquanto praticava com arcos e flechas.

Por fim, ela se deixa sofrer e sentir o que havia reprimido por tanto tempo. A vida recomeça longe do caos dos últimos meses, sem muitos amigos ou família por perto. Há um tempo para a mocinha antes de estar com outras pessoas. O contexto político foi apenas citado, mas já é um grande avanço, pois no livro Suzanne Collins nem mesmo comenta, perdida nas cicatrizes de sua personagem.

Ali, a última homenagem para o ator Philip Seymour Hoffman, que faleceu antes mesmo do fim das gravações conjuntas. “E ainda dizem que ninguém sai vivo dos jogos”, parabeniza Haymitch Abernathy (Woody Harrelson), que também nos surpreende ao provar que gosta mais de Effie Trinket (Elizabeth Banks) do que demonstra.

jogos-vorazes-1

Assim chega ao fim o quarto filme da saga que marcou uma geração. Esse vazio que fica não tem explicação e só traz mais lágrimas. Everdeen segue com a sua vida e prova que tudo passa se você tiver coragem de enfrentar os problemas e, é claro, suas consequências.

E que a sorte esteja sempre ao nosso favor.

 

 

Promo “A Esperança – O Final”

E para fechar esta saga com chave de outro conte pra gente nos comentários deste post o que achou do filme “A Esperança – O Final” e concorra a um post e um pin do filme que a Paris Filmes está sorteado. Serão 4 vencedores! Participem!

A promoção começa hoje e vai até dia 30 de novembro. Vamos considerar um comentário por leitor.

poster_jogos_vorazes

12 comentários sobre “Jogos Vorazes se despede com cenas épicas em “A Esperança – O Final”

  1. Eu que li o último livro antes mesmo do segundo filme ser lançado não esperava tanta emoção de uma vez só ao ver a adaptação. Acho que esse foi o desfecho de uma saga que mais me marcou, e talvez entre todas, ela é minha saga favorita. Suzanne Collins escreveu personagens tão reais, tão humanos que é impossível não se identificar com algum deles, há momentos em que parava pra pensar “Será que eu teria a coragem da Katniss?” e eles adaptaram a história tão bem. No último filme eles conseguiram passar a angústia e o medo de se estar em uma guerra, a cada segundo eu me senti tenso, mesmo sabendo o que iria acontecer. É triste se despedir de uma saga tão boa quanto Jogos Vorazes, por enquanto não tem nada que preencha o seu vazio 🙁

  2. Simplesmente o melhor filme já feito. Ele nos mostrou que a esperança sempre será mais forte que o medo, que precisamos nos unirmos para ter uma vida melhor e acima de tudo esse filme será eternizado para sempre.

  3. O filme foi épico, tinha tudo o que eu esperava, os efeitos, as explosões, as armadilhas, foi algo único e surreal que não tem como esquecer, quando acordei naquele dia estava disposto a ir ao encontro de um revolução, e fiquei surpreso, pois não há palavras para expressar aquele filme que mostrou mais que uma revolução, foi um filme muito fiel ao livro, e algumas mortes doeram, mas sobre tudo, eu amei. Muitos dizem que isso foi o fim, mas foi apenas o começo. #AE2 #eterno #queasorteestejasempreaoseufavor.

  4. Entrei na sala do cinema pensando apenas em como iria chorar. Bom, ao decorrer que as cenas se passavam eu tive a sensação de estar voltando ao tempo, sentada em meu sofá, lendo o livro A Esperança. O filme todo é muito fiel ao livro. As atuações de todos me surpreenderam mais uma vez. O fim perfeito onde todas as peças se encaixam, sem deixar interrogações em nossas cabeças. Francis Lawrence merece todos os elogios do mundo por sua incrível habilidade de nos fazer sentir aquilo que sentimos quando lemos o livro. Vou sentir muita saudade dos personagens, mas quando isso acontecer, poderei ler os livros e assistir aos filmes novamente e mergulhar nas emoções que senti quando li e assisti tudo pela primeira vez!

  5. Jogos Vorazes: A Esperança – O Final foi um triunfo que conseguiu fechar a saga com a mesma dignidade do livro. Todos os aspectos do filme conseguem fazer dele o melhor da trilogia. Em aspectos técnicos, a fotografia e o design dos cenários, juntos às atuações e a trilha sonora, fazem deste o ápice de Francis Lawrence. Quanto a historia, o filme consegue se seguir linear, sem nos deixar confusos ou indganados, com um final que deixou todos os tributos com coração partido e lagrimas caídas.

  6. Foi meu filme mais aguardado,filme épico, o final é incrível, a Jennifer é a melhor atriz da geração, filme fantástico, nessa franquia ela evoluiu muito, ela não tem muitas falas,mas ela observa tudo e demonstra pelo olhar, esse tipo de atuação é difícil e ela consegue fazer com muito louvor, o elenco de apoio está incrível, josh batalhou muito na atuação e da um show, indeciso se está do lado do bem ou do mal, a história é a mais incrível de todos os filmes, é uma história política, é algo que acontece mesmo nos dias de hoje, uma trama atual, o Snow fez tudo de errado, é corrupto, algo que realmente estamos passando, a ketnis como lider da revolução, o símbolo na verdade foi maravilhoso de assistir, corrupto querendo subir em cima de corrupto, e a Ketniss tinha que acabar com tudo isso, a franquia evoluiu muito, é o melhor filme, a equipe de design as atuações, as cenas de ações são primorosas, você torce por eles, agente se sente como eles lutando por uma causa melhor, um mundo melhor, é como se fosse um jogos vorazes, mas em proporções muitos maiores, passando por muitas fases para sobrevier, é a história mais emotiva, um final triste mas com um sentimento de dever cumprido. Com certeza o melhor filme de todos os tempos. Com certeza o fogo queimará para sempre em nossos corações.

  7. Eu sou fã da saga desde o início. Acompanhei todos os lançamentos dos filmes. Com o coração na mão fui ver Esperança e como uma boa fã me emocionei bastante pelo desfecho da história e pelo fato de ser o último. Na minha opinião a adaptação foi fiel ao livro e não me decepcionou. Katniss tem um objetivo e corre atrás dele. A guerra é acirrada e nos traz a infeliz morte de personagens queridos. Inclusive a da irmã da Katniss, Prim, a qual fez Katniss lutar por tudo desde o início. As cenas de ação foram incríveis deixando aflita qualquer pessoa que assistisse aflita. No final, Katniss descobre quem é verdadeiro inimigo e mata aquela que foi a responsável pela morte de sua irmã. O epílogo nos emociontrazendo a vida dos principais personagens no futuro. Com seus dois filhos. Peeta que sofreu durante todo o filme tentando ter controle de si. Volta a amar Katniss. A saga termina mostrando que o felizes para sempre não é exatamente assim. A guerra foi vencida mas houveram perdas de ambos os lados. Essa saga vai ficar pra sempre no meu coração! Foi fantástico!

  8. O filme atendeu as minhas expectativas de fãs, em diversos momentos me emocionei, senti raiva, tristeza, mas o sentimento final foi de orgulho. Do trabalho bem feito ao longo da saga, tanto com a obra de Suzanne Collins quanto com os fãs. O resultado não poderia ser melhor. Vou assistir mais umas 50 vezes até conseguir me despedir de fato.

  9. Emoção! Angústia! Tristeza! Alegria!
    Esses são alguns dos sentimentos que qualquer fã da saga sente ao ver no cinema a transposição da história que foi tracejada nos livros.
    Infelizmente alguns trechos, por serem difíceis de realizar, ficaram de fora.
    Mas nada disso tira o sabor do filme.
    E tal como a Cinna diria se pudesse escolher o filme do ano, Não tenho permissão para apostar, mas se pudesse, apostaria em você, Jogos Vorazes: A Esperança – O Final.

  10. Me tornei fã de Jogos Vorazes em 2012 quando vi o primeiro filme. Foi amor à primeira vista e depois disso li todos os livros em apenas 3 dias. Jogos vorazes me encantou por reunir Aventura, Romance, Política, ficção, e outros diversos gêneros em apenas três livros. Jogos vorazes mudou totalmente minha vida, minha maneira de ver o mundo. Me ensinou a dar valor à minha família e a fazer tudo por aqueles que amo. Foi muito tempo esperando que cada filme saísse, e mais tempo ainda esperando o grande final. Pensei que seria impossível que o filme me emocionasse e me fizesse refletir mais que o livro, mas estava enganada. O filme conseguiu retratar exatamente cada cena e conseguiu trazer todas as mensagens que o livro nos mostra. Entrei no cinema ansiosa para conferir o final épico. Sai do cinema com uma mistura de emoções, triste pela morte de alguns personagens, feliz pelo final do filme, melancólica por saber que esse era o último, e principalmente surpresa por o filme ter sido tão maravilhoso. Gostaria de agradecer todos os responsáveis pelo filme, pois vocês conseguiram fazer o melhor final de todos. Muito obrigada Francis por dirigir tão bem esse filme maravilhoso, e obrigada Jennifer, Josh, Liam, e todos os outros atores por tornarem real algo tão maravilhoso. É impossível descrever exatamente todos os meus sentimentos ao ver o filme, mas posso dizer que foi o momento mais emocionante da minha vida, e o momento em que me senti mais grata por ser fã de Jogos Vorazes. Obrigada e que a sorte esteja ao favor de todos vocês!

  11. Perfeito. A adaptação de A Esperança conseguiu me satisfazer muito como fã. As sequências de ação cada vez mais incríveis; as cenas das mortes carregadas de emoção e o epílogo – assim como as demais cenas – foi fiel ao livro. Final mais que merecido à cada personagem – que ainda estavam vivos. A flechada no fim da revolução foi o momento mais épico.
    Katniss Everdeen nos mostrou coragem, Peeta Mellark o amor verdadeiro, Gale Hawthorne o destino da FriendZone, Haymitch Abernathy que mesmo bêbados podemos ser simpáticos rs, Effie Trinket o que é ser uma equipe…
    Esta saga ainda não chegou ao fim. Verdadeiro ou falso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *