“Legacies”: Vale dar uma chance para o spin-off de “The Vampires Diaries” e “The Originals”?

Por: Luan Menezes

Hey, hey! Olha a gente aqui outra vez!!!!

Mais uma “Só Seriados” em 2019, novo ano, novas séries, novas temporadas, novas finalizações, novas plataformas (vem aí Disney plus!) e, claro, novas opiniões sobre alguns shows que chegaram no final do ano passado e que agora começam a mostrar realmente pra que vieram. E e o nosso assunto dessa vez será o tão esperado, criticado, aclamado e subjulgado (na opinião de algumas pessoas considerada desnecessária), o novo spin-off de “The Originals” e “The Vampires Diaries”, “Legacies”.

Se você não conhece “TTe Vampires Diaries” ou “The Originals”, segue aí um breve resumo. “The Vampires Diaries” foi uma série que estreou em 2009, no canal CW, e contava a história de Elena, uma adolescente que vivia na cidade de Mystic Falls. A série tinha foco principal no triângulo amoroso de Elena e dos dois irmãos Salvatore, Damon e Stefan, que eram vampiros. Em meio à bruxas, lobisomens, caçadores, sereias e etc, acompanhamos, durante 8 temporadas, os mistérios que aconteciam na cidade e todo drama sobre os irmãos Salvatore e Elena. Em uma de suas temporadas fomos apresentados à família original de vampiros ou seja os primeiros a se tornarem vampiros naquele universo. O sucesso da plot dessa família rendeu um spin-off denominado “The Originals”, que se passava em New Orleans. A série é centrada nos irmãos Mikaelson, que são conhecidos como os vampiros originais do mundo: Klaus, Elijah e Rebekah. Como muitos devem saber, Klaus e Elijah também disputaram uma mulher nessa história, Hayley, uma lobisomem que, magicamente, engravidou de Klaus e, durante 5 temporadas, acompanhamos toda história dessa família e da esperança de que a humanidade poderia ser dada a um clã amaldiçoado.

E se você ainda não sabe nada sobre “Legacies”, confira a seguir a sinopse desse novo spin-off:

Continuando a tradição de “The Vampire Diaries” e “The Originals”, a história da próxima geração de seres sobrenaturais na Escola Salvatore para Jovens e Superdotados. A filha de Klaus Mikaelson, Hope Mikaelson, de 17 anos; as gêmeas de Alaric Saltzman, Lizzie e Josie Saltzman; e outros jovens adultos amadurecem da maneira mais anticonvencional possível, nutridos para serem seus melhores eus … apesar de seus piores impulsos. Essas jovens bruxas, vampiros e lobisomens se tornarão os heróis que eles querem ser – ou os vilões que nasceram para ser? – Minha Série

 

 

Não é novidade para os fãs da CW que “TVD”, aos trancos e barrancos, foi um dos melhores shows da emissora e, também, não é novidade que “The Originals”, que era um spin-off, acabou se tornando melhor que a história central de “TVD”. Acompanhamos esse mundo em todas suas versões, não é mesmo? Cinco temporadas de “The Originals” e oito temporadas de “TVD”, tecnicamente, nos mostraram tudo que podiam sobre Mystic Falls e seus seres sobrenaturais.

Era isso que eu pensava antes de dar uma chance à “Legacies”. Resolvi me livrar de todo pré-conceito e me convenci a não esperar muito de uma história que, até então, já havia sido contada por diversas narrativas de diferentes personagens e foi assim que acabei gostando da nova proposta da Julie Plec.

O show, inicialmente, é um momento de matar saudades de Hope, adolescente que, na 5° temporada de “The Originals”, foi introduzida no núcleo onde se passa “Legacies”. As referências a Klaus, sua mãe, seu passado e seu drama, por ser a única de sua espécie um híbrido de três criaturas mágicas (bruxa, lobisomem e vampiro), pra quem assistiu o desenvolvimento da personagem desde pequena em “The Originals”, com certeza ficou feliz em ver o quanto cuidaram do desenvolvimento da personagem para esse novo show.

Relembrando de “TVD”, no final da oitava temporada, acompanhamos Alaric e Caroline criando a Salvatore School que, na verdade, foi uma escola criada para abrigar sobrenaturais e ajudá-los a se desenvolverem para que, assim, possam crescer longe de toda loucura e perigo que as florestas de Mystic Falls continuam a esconder.

Assim como “TVD” e “The Originals”, temos os famosos seres sobrenaturais como, por exemplo, Rafael, um lobo recém transformado, MG, um vampiro com potencial para ser um descontrolado como Stefan, as gêmeas bruxas filha de Alaric, Jo e Caroline, Hope, filha de Klaus e a cota humana de adolescente, que é representado por Landon. Sabemos que Landon pode até ser um humano, porém, seu traço de sobrenatural está intimamente ligado a Malivore, que é a história central do show que, até então, conhecemos muito pouco.

“Legacies” veio com a promessa de expandir o universo de “The Vampires Diaries”, seguindo na mesma premissa das séries passadas, ao mesmo tempo que tenta apresentar novas possibilidades sobrenaturais dentro desse mesmo tema. A partir do terceiro episódio da série, somos apresentados a novos seres sobrenaturais e sua influência nas histórias que foram contadas em “The Vampires Diaries”. Uma coisa é certa, tudo ainda continua sendo culpa de algumas bruxas rs. Eu tenho gostado de como a série aproveitou a carona nas histórias que já foram contadas anteriormente, de como ela vem se desligando aos poucos, sem deixar de dar alguns momentos legais de nostalgia, e como o seriado amarra algumas pontas que ficaram soltas nas histórias passadas, deixando algumas possibilidades em aberto para algumas que continuam sem explicações em nossos pensamentos.

Confesso que nessa primeira parte do show estou com esperança de que os produtores conseguirão produzir novas histórias, apesar da série ter chegado de forma um pouco ainda despercebida por alguns fãs do universo TVD. Se “Legacies” seguir a tradição das suas origens, tenho certeza que consegue segurar umas três temporadas dentro das possibilidades que até então foram apresentadas para nós. Uma coisa é nítida, potencial o show tem. Cabe à Julie Plec, e sua equipe, se desligar um pouco das histórias já contadas nas outras duas séries para poder construir algo novo dentro do mesmo universo.

Então é isso pessoal, como sempre falando tudo sem falar nada ao mesmo tempo para não ser aquele chato dos spoilers. “Legacies” retorna no dia 24 de janeiro com a segunda parte da sua primeira temporada. A estrada deles até aqui tem sido muito bacana, mas acho que pode melhorar. E vocês? O que estão achando dessa nova empreitada de Julie Plec? Acham que o universo de “The Vampires Diaries” e “The Originals” tem mais para ser explorado? Conta aí pra gente!

Um grande bjo e até a próxima

Xoxo
@lmennezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *