Pretty Little Liars: Criadora, produtora e figurinista falam sobre a série que chega ao fim

Para celebrar com glamour o penúltimo capítulo de “Pretty Little Liars”, uma das séries mais populares dos últimos anos, que vai ao ar hoje à noite, publicamos a nossa entrevista com a criadora da série Marlene King, a produtora Lisa Cochran-Neilan e a figurista Cameron Dale no ATX Festival, em Austin, Texas. Marlene fez questão de dizer o quanto ama os fãs brasileiros, falou que o sucesso estrondoso da série a surpreendeu e ainda disse que espera um dia conseguir fazer uma “reunion”, com episódios inéditos.

Lisa se emocionou ao contar pra gente os detalhes da gravação do último episódio, que é um especial de 2 horas e vai ao ar na terça que vem (27/6) e Cameron, que chegou na sexta temporada destacou como foi bem recebida e como a família PLL vai fazer falta não só pros fãs, como para todos que trabalharam no show.

Confiram todos os detalhes do nosso bate-papo e ouçam a reação de Marlene quando eu disse que era do Brasil e como ela e Lisa declaram seu amor pelos fãs brasileiros:

 

 

Tradução da gravação e entrevista completa:


Sou Claudia do Hollywood é Aqui, Brasil.

Marlene: Brasil? Nós amamos o Brasil!

Falando do Brasil, vocês sabiam que “Pretty Little Liars” é a série mais assistida na Netflix Brasil?
Marlene: Não.
Lisa: Eu também não.
Marlene: Mas eu não estou surpresa, porque nós recebemos muitas mensagens dos fã brasileiros nas redes sociais.

Era isso mesmo que ia lhes perguntar, quando vocês começaram a trabalhar nesta série, vocês imaginavam que faria este sucesso todo pelo mundo afora?

Marlene:
A gente tinha esperança que fizesse sucesso, e posso dizer que a reação do público, especialmente meninas adolescentes e jovens, nas redes sociais, mesmo antes do seriado estrear, nos deu uma ideia de que todas estavam ansiosas pela série. Mas acho que não imaginávamos que 7 anos depois estaríamos aqui ainda, com fãs espalhados pelo mundo inteiro, tão ansiosos pelo último episódio da série.

Lisa: Acho que quando começamos a gente sabia que estava no caminho certo, que podia dar pano pra manga e que certamente iria divertir o nosso público, e pelos motivos certos, a série bombou e Marlene decidiu que o Twitter seria o nosso veículo de comunicação com os fãs. E um dia no set ela pegou meu telefone e criou uma conta pra mim no Twitter. E eu mal sabia o que era, e disse, ok, tudo bem, mas sem dar muita importância…

Marlene King

Marlene: E agora você esta também no Instagram.

Lisa: Risos! Verdade!!! Mas olha, meu Twitter começou a bombar por conta da série e, de repente, comecei a receber tweets nos mais diferentes idiomas e das mais diversas regiões do planeta, acho que foi aí que a gente se deu conta que o seriado teria uma dimensão maior do que nos imaginávamos.

Marlene: Eu me lembro que da primeira vez que a Shay e a Lucy foram ao Brasil, nós vimos as imagens, e parecia que os Beatles ou o próprio Jesus Cristo tinha chegado lá, tamanha a comoção. Foi tão legal! Nós amamos os nossos fãs brasileiros e nós não sabíamos sobre o sucesso da série na Netflix Brasil, muito obrigada! Que continuem assim e espero que os fãs brasileiros gostem bastante do nosso novo seriado também. (ela se referia a “Famous In Love”)


Quando vocês começaram a planejar o final da série? Alguns produtores já sabem como o show vai acabar quando escrevem o piloto, este foi o caso de PLL?

Marlene: Inicialmente a série teria apenas 5 temporadas, mas durante a terceira, graças ao sucesso da série, o estúdio me ligou e disse, dá um jeito de fazer 7 temporadas. Então, praticamente nós tivemos 4 anos para planejar como seria o final da série. Geralmente, a gente sabe o final da temporada antes mesmo dela começar, mas o fim mesmo, desta última, eu não tinha pensado até começarmos a gravar. Eu liguei pra Lisa, e falei que eu queria que a finale tivesse 2 horas.

Lisa: A Marlene pensa no último episódio primeiro e vai de trás pra frente, pois assim ela consegue amarrar todas as histórias. E, desta forma, a gente consegue também organizar a produção dos episódios.

Marlene: O que eu sempre sonhei é que os episódios tivessem mais tempo, e a finale tem, é um filme.

Cameron: A finale é mesmo como um filme.

Lisa: Você teve muito trabalho.

Cameron: Foi uma loucura e eu pedia a elas que me contassem o que ia acontecer, mas a finale foi mantida a sete chaves, até o último minuto, mesmo pra equipe da série.

Marlene: E tínhamos dois casamentos nesta temporada, lembro da Cameron me ligando para perguntar detalhes sobre esses eventos, já que vestido de noiva e aliança são detalhes que precisam ser planejados com antecedência, aí eu tinha que compartilhar, pra que ela pudesse produzir a tempo de gravar.

Lisa Cochran-Neilan

Falando em moda, como o estilo das meninas se desenvolveu ao longo dos anos, como isso impactou no figurino delas?

Cameron: Eu na verdade entrei para a série na sexta temporada, e vesti as meninas na fase adulta da vida das personagens, o que particularmente pra mim foi super interessante, porque eu tive que pensar nelas como profissionais.

Marlene: Eu me lembro que nós tivemos várias conversas sobre qual seria o estilo de cada uma das meninas, como elas iriam se vestir para trabalhar. E a Cameron fez um excelente trabalho.

Cameron: Eu adorei ver as personagens mais maduras, 5 anos depois, começando uma nova fase da vida delas, em uma série com fãs tão fiéis não é fácil correr este tipo de risco, mas o resultado foi um sucesso.

Marlene: Eu tenho que admitir que meu look predileto da nova fase foi o da Spencer, é tão Katharine Hepburn. Eu adorei.

Lisa: Eu acho que as atrizes tiveram uma influência forte neste processo também, pois elas imaginavam como suas personagens se comportariam mais velhas e elas trabalharam muito bem com a Cameron para definir qual seria o estilo de cada uma cinco anos depois. Foi muito bacana!

Cameron Dale

Vocês podem nos contar algum segredo da finale?

Marlene: Não quero estragar a surpresa de jeito nenhum, mas posso dizer que será inesquecível e muitas coisas vão acontecer, muitos eventos. E digo mais, o penúltimo episódio vai responder muitas perguntas, e já é praticamente a finale para os fãs. Imperdível também.

Vocês tinham algum tipo de guia ou controle que lembrasse a vocês que assuntos já tinham sido abordados nos episódios anteriores, para que vocês não repetissem as mesmas ideias?

Marlene: Muitas séries têm o que a gente chama de bíblia, onde as pessoas escrevem os principais eventos de cada episódio, assim os roteiristas podem ver o que já foi feito. Mas tanta coisa acontecia em cada episódio de PLL que a nossa bíblia seria do tamanho desta sala. Então, o que a gente fazia era confiar na opinião e na memória da nossa própria equipe. Nós lembrávamos uns aos outros o que já tínhamos abordado nos episódios anteriores.

Lisa: A nossa sorte é que as pessoas que trabalharam na nossa série são fãs da nossa série, com isso todo mundo acompanhava como fã e sabia exatamente o que já tinha acontecido ao longo das sete temporadas.

Vocês alguma vez chegaram a mudar a história de um personagem pra que ele permanecesse na série?

Marlene: Quando a gente gostava muito da química de dois personagens, e atores, a gente sempre dava um jeito de que eles tivessem outras cenas juntos, e a gente tentava redimir o vilão para que o personagem tivesse uma segunda chance na série, como Paige que tentou afogar a Emily, mas a gente gostou tanto da relação das duas que fizemos tudo para que a Paige permanecesse.

Como foi a transição da última temporada de PLL para a primeira temporada de “Famous In Love”?

Marlene: Olha foi interessante, porque nos estávamos tão tristes com o fim de PLL e os últimos 10 episódios aconteceram ao mesmo tempo que estávamos gravando os 10 primeiros episódios de “Famous In Love”, então foi como ter uma nova motivação, enquanto a gente estava sofrendo com uma despedida, a gente estava ansioso e vivendo um começo. Foi importante pra gente porque nos trouxe uma energia nova e não nos sentimos só arrasados pelo fim de PLL. Foi muito trabalho, mas ao mesmo tempo uma comprovação que as mulheres têm a capacidade de fazer várias coisas ao mesmo tempo. Somos todas mães, trabalhamos muito e conseguimos dar conta do recado. E eu também quero dar um testemunho sobre as meninas de PLL, que na festa de lançamento da série, que fizemos em parceria com o Twitter, elas ficaram para ajudar a promover nosso novo seriado “Famous In Love”. Elas foram sensacionais com o elenco da nossa nova série.

Lisa: Acho que elas estavam prontas pra se despedir e passaram com carinho e gentileza o bastão para o elenco da nossa nova série que acabava de estrear. Foi bonito de ver a parceria.

Vocês veem a possibilidade de um dia PLL voltar com episódios inéditos?

Marlene: Eu adoraria que isso acontecesse, porque para nós é muito difícil se despedir destes personagens. E acho que, como “Gilmore Girls”, daqui a alguns anos, depois de cada um ter seguido o seu caminho, e descoberto novas paixões, eu gostaria de reunir esses personagens novamente. Este é o meu objetivo, mas não tão cedo.

Lisa: Eu acho que agora, o nosso elenco, tanto as meninas, como os meninos, se deram conta de que eles fizeram parte de um projeto muito especial e significativo pra muita gente. E no futuro eu adoraria rever as meninas reunidas novamente, tomando um café, quando, de repente, o telefone de alguém toca, e o mistério começaria novamente, nem que fosse por um curto período.

Marlene: Mas não seria agora, porque tanto o elenco, como todos que trabalharam na série, se formaram agora em PLL, então eles precisam ganhar o mundo, pra depois, um dia voltar pra casa.

Lisa (com lágrimas nos olhos): Sobre a finale, posso dizer que o que foi muito importante pra gente é que a última cena fosse com todas as meninas reunidas, no coffee shop, e Marlene foi quem dirigiu o episódio e quem disse “That’s a Wrap”, tem vários videos no Instagram com aquele momento, mas o que foi importante para o elenco, pras meninas, pra nossa equipe e pra Marlene é que terminássemos o seriado com uma cena que elas estivessem juntas, e foi uma noite mágica, é um privilégio termos conseguido fazer isso.

Marlene: Verdade! E foi bacana porque diretores que não estavam trabalhando naquele dia vieram ao set só pra fazer parte daquele momento, as pessoas foram chegando, eu não tenho ideia de quanta gente tinha, mas o estúdio estava cheio. Foi muito emocionante.

Cameron: Eu posso dizer que nem todos os seriados que trabalhei foram assim, eu cheguei depois e fui muito bem acolhida pela família PLL, foi um momento muito especial porque todos estavam muito emocionados.

Marlene: Acho que foi especial porque é uma serie liderada por mulheres, tanto equipe, como elenco, essa união prova que não precisamos ser “babacas” para sermos bem-sucedidas.

E assim encerramos com chave de ouro nossa conversa, e quando eu estava indo embora, Marlene me disse: “manda um beijo para os nossos fãs brasileiros. Não esquece!”. Claro que não, está dado o recado!

Agradecimento especial a Tiago Souza que nos mandou as perguntas destas entrevistas e a quem também dedico esta matéria pois, além de amigo e colaborador do Hollywood é Aqui, é um fã de carteirinha de PLL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *