Puxando Assunto: Qual é sua frase predileta no livro “Cidades de Papel”?

Alguém super ansioso para a estreia de mais um trailer de “Cidades de Papel” no intervalo de “Pretty Little Liars” amanhã, dia 2 de junho? Nossa eu mal posso esperar para assistir o filme todo. Tive a honra de ver os primeiros 25 minutos e entrevistar John Green, Cara e Nat para a revista Capricho em LA. A matéria vai sair na edição de julho. Foi mais que um trabalho, foi um sonho realizado até porque “Cidades de Papel” é meu livro predileto do autor.

FullSizeRender-4

Acho fantástica a primeira frase do livro: “Na minha opinião, todo mundo tem seu milagre”. Entrevistar John e os intérpretes de Margo e Quentin foi definitivamente o MEU MILAGRE.

Para celebrar o trailer e o brilhantismo de “Cidades de Papel”, o Hollywood é Aqui quer saber de vocês, qual é sua frase predileta do livro? Deixe aqui nos comentários deste post e concorra a um exemplar de “Cidades de Papel”, ao pôster com a colagem das frases do livro e a revista do The Wall Street Journal, que tem Cara Delevingne na capa, com uma entrevista e um ensaio fotográfico lindíssimo, aliás é super difícil de conseguir esta revista até nos EUA, o que torna esta promo IMPERDÍVEL.

Aproveitem!!!

paper_towns1

paper_towns2

Regulamento:

1) Vamos considerar um comentário por pessoa;
2) Os brindes serão enviados via Correios para o endereço indicado pelo leitor. Não nos responsabilizamos por possíveis atrasos ou extravio na entrega;
3) A promo se encerra dia 8 de junho;
4) A data da promo poderá ser alterada sem aviso prévio.

44 comentários sobre “Puxando Assunto: Qual é sua frase predileta no livro “Cidades de Papel”?

  1. Minha frase (que na verdade é um parágrafo inteiro) favorita no livro é: “Então a relva também é a morte: ela germina de nossos corpos enterrados. A relva era tantas coisas ao mesmo tempo que chegava a ser desconcertante. Então a relva é uma metáfora para a vida, para a morte, para a igualdade, para a conectividade, para as crianças, parar Deus e para a esperança.”

    Eu não sei exatamente porque, apenas gosto desse parágrafo mais do que deveria. 🙂

  2. “Eis o que não é bonito em tudo isso: daqui não se vê a poeira ou a tinta rachando ou sei lá o quê, mas dá para ver o que este lugar é de verdade. Dá para ver o quanto é falso. Não é nem consistente o suficiente para ser feito de plástico. É uma cidade de papel.”

  3. “Isso sempre me pareceu tão ridículo, que as pessoas pudessem querer ficar com alguém só por causa da beleza. É como escolher o cereal de manhã pela cor, e não pelo sabor.”- Quentin Jacobsen

  4. “Ir embora é uma sensação boa e pura apenas quando você abandona uma coisa importante, algo que tem significado. Arrancando a vida pela raiz. Mas só se pode fazer isso quando sua vida já criou raízes.” ❤️

  5. “Gosto dos fios. Sempre gostei. Porque é exatamente assim que eu me sinto. No entanto,acho que eles fazem a dor parecer mais fatal do que realmente é. Não somos tão frágeis quanto os fios nos fariam acreditar. E gosto de relva também. Foi ela que me trouxe até você, que me ajudou a imaginá-lo como uma pessoas verdade. Mas não somos brotos diferentes da mesma planta. Eu não consigo ser você. Você não consegue ser eu. Por mais que você imagene o outro, nunca o imaginará com perfeição,não é?” -Quentin-

  6. “É muito difícil para qualquer um mostrar a nós como somos de fato, e é muito difícil para nós mostrarmos aos outros o que sentimos.”

  7. “Isso sempre me pareceu tão ridículo, que as pessoas pudessem querer ficar com alguém só por causa da beleza. É como escolher o cereal de manhã pela cor, e não pelo sabor.”

  8. “É muito difícil ir embora – até você ir embora de fato. E então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo.”

  9. “Ir embora é uma sensação boa e pura, apenas quando você abandona uma coisa importante, algo que tem significado. Arrancando a vida pela raiz. Mas só se pode fazer isso quando sua vida já criou raízes.”

  10. “É muito difícil ir embora – até você ir embora de fato. E então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo.”

  11. “Na minha opinião, todo mundo tem seu milagre […] Mas meu milagre foi o seguinte: de todas as casas em todos os condados da Flórida, eu era vizinho de Margo Roth Spiegelman”

  12. “Uma cidade de papel para uma menina de papel. (…) Eu olhava para baixo e pensava que eu era feita de papel. Eu é que era uma pessoa frágil e dobrável, e não os outros. E o lance é o seguinte: as pessoas adoram a ideia de uma menina de papel. Sempre adoraram. E o pior é que eu também adorava. Eu tinha cultivado aquilo, entende? Porque é o máximo ser uma ideia que agrada a todos. Mas eu nunca poderia ser aquela ideia para mim, não totalmente.”

  13. “Isso sempre me pareceu tão ridículo, que as pessoas pudessem querer ficar com alguém só por causa da beleza. É como escolher o cereal de manhã pela cor, e não pelo sabor.”

  14. “Dizer essas coisas é o que nos impede de desmoronar. E, talvez, ao imaginar esses futuros, a gente possa torná-los reais, ou não; de qualquer forma temos que imaginá-los. A luz sai e nos inunda.” – Q

  15. ” Isso sempre me pareceu tão ridículo, que as pessoas pudessem querer ficar com alguém só por causa da beleza. É como escolher o cereal de manhã pela cor, e não pelo sabor. “

  16. “Mas as coisas vão acontecendo… as pessoas se vão, ou deixam de nos amar, ou não nos entendem, ou nós não as entendemos… E nós perdemos, erramos, magoamos uns aos outros. E o navio começa a rachar em determinados lugares. E então, quando o navio racha, o final é inevitável.”

  17. “Fico de pé no estacionamento, me dando conta de que nunca estive tão longe de casa, e aqui está a menina que amo, mas que não posso seguir. Espero que seja esta a provação do herói, porque não ir atrás dela é a coisa mais difícil que já tive que fazer.”

  18. “Gosto dos fios. Sempre gostei. Porque é exatamente assim que me sinto. No entanto, acho que eles fazem a dor parecer mais fatal do que realmente é. Não somos tão frágeis quanto os fios nos fariam acreditar. E gosto da relva também. Foi ela que me trouxe até você, que me ajudou a imaginá-lo como uma pessoa de verdade. Mas não somos brotos diferentes da mesma planta. Eu não consigo ser você. Você não consegue ser eu. Por mais que você imagine o outro, nunca o imaginará com perfeição, não é?”

  19. “Talvez seja mais como o que você falou antes, rachaduras em todos nós. Como se cada um tivesse começado como um navio inteiramente à prova d’água. Mas as coisas vão acontecendo… As pessoas se vão, ou deixam de nos amar, ou não nos entendem, ou nós não as entendemos… e nós perdemos, erramos, magoamos uns aos outros. E o navio começa a rachar em determinados lugares. E então, quando o navio racha, o final é inevitável.”

  20. “É muito difícil ir embora – até você ir embora de fato. E então ir embora se torna simplesmente a coisa mais fácil do mundo.” – Quentin Jacobsen

  21. “E então você me surpreender. Para mim, você tinha sido apenas um garoto de papel por todos aqueles anos: um personagem de duas dimensões no papel e uma pessoa de duas dimensões na vida real, mas ainda assim sem profundidade. Só que, naquela noite, você se provou uma pessoa de verdade. E acabou sendo tudo tão estranho, divertido e mágico que, assim que voltei para meu quarto, senti saudade de você.” Muito linda sz

  22. A minha frase favorita é essa :”É fão fácil se esquecer de como o mundo é cheio de pessoas,lotado,e cada uma delas é imaginável e sistematicamente mal interpretada.”

  23. “Quanto mais eu trabalho, mais percebo que os seres humanos carecem de bons espelhos. É muito difícil para qualquer um mostrar a nós como somos de fato, e é muito difícil para nós mostrarmos aos outros o que sentimos.”

  24. “Mas ainda há um tempo entre o momento em que as rachaduras começam a se abrir e o momento em que nós nos rompemos por completo. E é nesse intervalo que conseguimos enxergar uns aos outros, por que vemos além de nós mesmos, através de nossas rachaduras, e vemos dentro dos outros através das rachaduras deles.” ❤️

  25. “É muito difícil para qualquer um mostrar a nós como somos de fato, e é muito difícil para nós mostrarmos aos outros o que sentimos.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *