With Love e Harlem: Séries com protagonismo preto, latino e LGBTQI+ estão na corrida do Emmy

Finalmente, séries que mostram as dores e delícias do cotidiano de uma família latina em Portland, Oregon. E, uma versão “Sex & The City”, das mulheres pretas empoderadas no Harlem, Nova York.

Com o atraso de séculos, pretos e latinos, incluindo personagens da comunidade LGBTQI+, nos EUA e pelo mundo afora, são representados de forma decente e realista, nos seriados. Mais emocionante do que os episódios das séries “With Love” e “Harlem”, que maratonei em tempo recorde, foi estar na plateia e ver a reação do público nos painéis desses seriados, no Deadline Contenders, em Los Angeles.

O elenco de ambas as séries foi aplaudido de pé por vários minutos, ao subir ao palco do teatro dos estúdios da Paramount. Na corrida do Emmy Awards, em dias diferentes, mas com a mesma energia, o entusiasmo dos latinos e pretos presentes, demonstra a importância e a relevância dessas produções da Amazon Prime (já disponíveis na Amazon Prime Brasil) que retratam a sua realidade como protagonistas, classe média alta, que lidam com os dramas humanos, não como os funcionários que ocupam a área de serviço e moram em comunidade carente, como empregados dos brancos, como são usualmente vistos na telinha e nos filmes.

 

 

No bate-papo, as estrelas de Harlem, Meagan Good (Camille), Jerrie Johnson (Tye), Grace Byers (Quinn Joseph) ; Shoniqua Shandai (Angie), ressaltaram a importância de ter um “Sex & The City” feito por mulheres pretas para mulheres pretas. As personagens são amigas da vida, que têm dinheiro, carreira, são bem-sucedidas, fashionistas e se encontram para se divertir e tricotar sobre seus relacionamentos amorosos, suas frustrações, festejar suas vitórias e buscar apoio nos momentos desafiadores; frequentando os bares mais badalados do Harlem, que sim, hoje é uma das regiões mais “cool” de NY. (Eu morei na vizinhança por um período e ainda hoje é um dos meus lugares favoritos na “Big Apple”. Me identifiquei com a série em vários níveis e me senti parte daquele grupo de amigas que frequentam os mesmo lugares que eu, quando morava lá. Aliás, me identifico muito mais com “Harlem” do que no “SATC” original).

 

vvvvv
vvvvv Harlem
Quatro amigas que estudaram em NYU e agora, na casa dos 30 anos, vivem novos desafios diariamente. Camille (Meagan Good) é professora de antropologia na Universidade de Columbia e, apesar da beleza, ainda tem sentimentos e necessidade de validação do seu ex-namorado, Ian (Tyler Lepley), que acabou de voltar para o bairro após anos vivendo no exterior. Sua amiga Tye (Jerrie Johnson) é a mais financeiramente estável do grupo, ela é uma lésbica independente que fundou um aplicativo voltado para pessoas racializadas e LGBTQIA+. Quinn (Grace Byers) tem problemas com a linha de roupas que criou e ajuda a sustentar sua amiga Angela (Shoniqua Shandai), que está tentando emplacar a carreira de cantora novamente depois de ter encerrado contrato com uma gravadora anos atrás. (Fonte: https://www.adorocinema.com/series/serie-28492/)
vvvvv

 

Aproveito o contexto para compartilhar aqui a minha experiência vivendo no Harlem, um dos meus cantos prediletos de Manhattan:

https://www.hollywoodeaqui.com/um-domingo-no-harlem-traz-boas-lembrancas-a-tona/

Portland, no estado do Oregon, é uma das minhas cidades favoritas da costa oeste dos EUA. Mas é uma cidade majoritariamente branca. Por isso, achei ainda mais fascinante que tenha sido a locação escolhida pela criadora/produtora executiva Glória Calderón Kellett para sua série “With Love”. “A gente queria mostrar a comunidade latina em Portland que muitas pessoas não conhecem na cidade,” disse ela.

Com episódios curtos e super deliciosos de assistir, o elenco é formado por novos e veteranos atores latinos e cubanos que dão um show. “Gloria reuniu um grupo de profissionais na frente e atrás das câmeras, fantástico, talentoso e dedicado, um orgulho para mim fazer parte dessa família, que começou no trabalho e hoje é uma família na vida real também,” contou Emeraude Toubia (Lily Diaz) .

 

 

Isis King (Sol Delgado) falou sobre a importância dos produtores escalarem uma atriz transgênero para interpretar um personagem transgênero ” a gente não vê isso, ainda mais em uma família preta e latina. Foi um presente e eu me comovo por representar tantas pessoas da minha comunidade nesse show.”

Conhecido por sua atuação em “Ugly Betty”, Mark Indelicato, que, em “With Love”, interpreta Jorge Diaz, o personagem gay que começa a série com medo de sair do armário por conta de seu pai latino, compartilha sua experiência, “eu passei por vários conflitos que o Jorge vive na série, na minha vida pessoal, e tudo que eu, quando jovem, precisava era de inspiração. Eu não tive, mas hoje, por conta desse personagem, tenho a chance de ser a inspiração para quem assiste nosso show. Isso é muito importante. Esse trabalho me emociona”.

E para finalizar, Rome Flynn (Santiago Zayas), que por sinal é um colírio, afirma que, tão bom quanto ter a chance de representar os cubanos pretos/latinos que moram nos EUA, é saber que a série aborda assuntos relevantes a todos, “o nome da série já diz tudo, ‘Com Amor’. Esse é um seriado que aborda os problemas de relacionamento amorosos de héteros, gays, trans, assim como fala de luto, das dificuldades de sair do armário, celebra o sexo na terceira idade, de forma realista e muito bem humorada. Como todos já disseram esse é um trabalho muito especial pra mim também, melhor ainda fazer isso com a nossa “matriarca Glória, e com essa família de amigos que ganhei”.

 

vvvvv
vvvvv With Love
Da mesma criadora de “One Day At a Time”, “With Love” conta a história dos irmãos Lily (Emeraude Toubia) e Jorge Diaz (Mark Indelicato). Lily é uma jovem inteligente, mas insegura que terminou um relacionamento há pouco tempo e ainda está se acostumando com a vida de solteira. Durante uma festa, ela conhece Santiago (Rome Flynn), um rapaz na mesma situação, e os dois acabam tendo um improvável envolvimento romântico. Já Jorge é um jovem gay feliz em seu relacionamento com Henry (Vincent Rodriguez III), mas sente que a sua família ainda não aceita completamente sua relação com outro homem. (Fonte: https://www.adorocinema.com/series/serie-29335/)
vvvvv


Para vocês, viciados em seriados, que ainda não tinham séries leves, divertidas, que aquecem o coração, para assistir nesse final de semana, agora podem dar play em “Harlem” e “With Love”. Tenho certeza que vocês vão agradecer a gente por essas dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *