Grammy 2020: Volta de Demi Lovato aos palcos marca a premiação

O último domingo foi um dia sagrado para os lovatics pelo mundo afora. Demi Deusa retornou ao palco do Olimpo e emocionou a todos que assistiam ao Grammy Awards com a performance de sua nova música, “Anyone.”

Apresentada por Greta Gerwig, diretora de “Lady Bird” e “Adoráveis Mulheres”, Demi estava deslumbrante no seu vestido branco, lindíssima, como a rainha que é. As lágrimas escorriam em seu rosto, tomada por uma profunda emoção, sua voz embargou e ela recomeçou a canção. E no momento que começou a cantar provou mais uma vez ao mundo porque é incomparável (e, sem dúvidas, a melhor cantora de sua geração). Eu chorei e recebi muitas mensagens de amigos nos EUA e no Brasil, que diziam estar ao prantos também. Mais uma vez, Demi Lovato toca o nosso coração ao compartilhar os desafios da sua jornada, nos versos dessa canção que escreveu poucos dias antes de sua overdose. E, como disse, percebeu que eles faziam muito mais sentido para ela, quando se recuperava no hospital do episódio que quase tirou a sua vida. Nesse momento, ela decidiu gravar a música, que marcou seu retorno triunfal.

Nem precisaria dizer que, para mim, esse foi o auge da cerimônia, apresentada por Alicia Keys, que premiou os talentos da música, em Los Angeles, e prestou uma homenagem ao atleta Kobe Bryant e sua filha, que faleceram em um acidente de helicóptero, na manhã de domingo, em Calabasas.

Muita gente talentosa se apresentou incluindo John Legend e Ariana Grande, mas a dona da noite foi Billie Eilish, que aos 18 anos, destronou Taylor Swift e hoje é a artista mais jovem a levar o Grammy na categoria melhor álbum do ano. Billie ganhou também nas categorias gravação do ano, música do ano e artista revelação.

 

Minha diva Dua Lipa também marcou presença no evento, assim como Joe Gato Jonas, Kevin e Nick, que fizeram uma bela apresentação. Aliás, os Jonas Brothers estavam bem acompanhados das J Sisters, Sophie, Danielle e Priyanka que arrasaram nos seus respectivos figurinos.

Verdade que muitos príncipes e princesas desfilaram no Olimpo do Grammy Awards, mas o show pertenceu a nossa Deusa. Fã de Greta Gerwig que sou, me senti bem representada, afinal ninguém melhor que ela para anunciar a volta de Demi aos palcos, com um hino digno de sua reviravolta.

Que vale a pena ouvirmos e chorarmos tudo novamente.

 

 

Uh, uh

I tried to talk to my piano
I tried to talk to my guitar
Talked to my imagination
Confided into alcohol
I tried and tried and tried some more
Told secrets ’til my voice was sore
Tired of empty conversation
‘Cause no one hears me anymore

A hundred million stories
And a hundred million songs
I feel stupid when I sing
Nobody’s listening to me
Nobody’s listening
I talked to shooting stars
But they always get it wrong
I feel stupid when I pray
So, why am I praying anyway?
If nobody’s listening

Anyone, please send me anyone
Lord, is there anyone?
I need someone
Anyone, please send me anyone
Lord, is there anyone?
I need someone

I used to crave the world’s attention
I think I cried too many times
I just need some more affection
Anything to get me by

A hundred million stories
And a hundred million songs
I feel stupid when I sing
Nobody’s listening to me
Nobody’s listening
I talked to shooting stars
But they always get it wrong
I feel stupid when I pray
Why the fuck am I praying anyway?
If nobody’s listening

Anyone, please send me anyone
Lord, is there anyone?
I need someone
Anyone, please send me anyone
Oh, Lord, is there anyone?
I need someone
Oh, anyone, I need someone
Oh, anyone, I need someone

A hundred million stories
And a hundred million songs
I feel stupid when I sing
Nobody’s listening to me
Nobody’s listening

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *