Na Rota 66: Uma viagem no tempo através das paisagens do Missouri

Nossa passagem pelo estado do Missouri é o destaque deste capítulo do nosso diário de viagem, onde estamos compartilhando a travessia que fizemos de carro do lado leste dos EUA (NY), até o lado oeste (LA), cruzando toda a famosa “Route 66”.

Sugiro vocês darem uma olhada no nosso post anterior para conferir os primeiros capítulos da nossa aventura. Tenho certeza que vai facilitar vocês a entrarem no carro e pegarem essa carona com a gente:

Chegamos ao Missouri, depois de iniciarmos oficialmente a Rota 66 em Chicago e cruzarmos o estado de Illinois. Localizado bem no centrão dos EUA, tem o clima quente e úmido graças às suas belas montanhas cobertas de florestas verdes que, por sinal, escondem belos lagos.

Nossa primeira parada foi em sua principal (e mais conhecida) cidade, Saint Louis, e vou dizer que, apesar do calor (que lembra muito o verão no meu Rio de Janeiro, mas sem a praia, só com o rio Mississipi mesmo), foi uma grande e linda surpresa.

Sua principal atração é o “Gateway Arch” que foi construído à beira do Mississipi, em 1960. O arco foi o símbolo escolhido para homenagear o porto de Missouri que teve um papel fundamental na expansão dos EUA para o “oeste” (onde fica a Califórnia). Para entendermos melhor, é importante lembrar que as treze primeiras colônias estabelecidas nos EUA foram todas no lado leste, onde fica Nova York (que inclusive é uma das colônias, hoje chamadas de estados). Foi no lado do Atlântico que o país foi colonizado e levou um tempo para os estadunidenses seguirem rumo ao lado oeste, do oceano Pacífico.

 

 

Por isso, esse arco é um marco e um ponto turístico imperdível de visitar se você estiver em Saint Louis. Embaixo do arco, tem um museu gratuito com atrações interativas, que é incrível, pois conta a história do Missouri através de uma viagem no tempo, desde quando o estado era habitado apenas pelos nativos (indígenas) até o presente.

 

 

Fizemos um passeio pelo parque ao redor do arco, andamos pelas margens do rio Mississipi e ainda demos uma voltinha no centro da cidade, onde prédios modernos dividem o espaço com as construções dos tempos em que a cidade foi fundada, dando um show de arquitetura.

Infelizmente, quando estamos numa road trip, o tempo é um agente precioso, por isso, depois de algumas horas tivemos que deixar Saint Louis e colocamos o pé na estrada em direção ao nosso segundo destino, a cidade de Carthage, onde passaríamos a noite.

No caminho, fizemos uma rápida parada em Cuba, conhecida pelos seus majestosos murais que também contam a história do local através de pinturas espetaculares estampadas nos muros e paredes da cidade.

 

 

Não é novidade pra ninguém que os estadunidenses têm mania de grandeza, né? Pois então, não é surpresa que uma das atrações da rota 66 no Missouri seja a “The Rocking Chair” (cadeira de balanço), na cidade de Fanning.

 

 

Durante muitos anos, essa foi a maior cadeira de balanço do mundo, que foi colocada do lado de fora do posto de gasolina para chamar a atenção dos viajantes que passavam pela rota 66. Foi assim que a “The Rocking Chair” se tornou um dos tradicionais pontos turísticos da “Mother Road” até hoje. Em 2015, a cadeira de balanço de Fanning perdeu o primeiro lugar para uma outra ainda maior, construída no estado vizinho de Illinois. Ainda assim, ela continua sendo destaque e atraindo turistas para a sua lojinha de souvenir e guloseimas. Claro que a gente parou para tirar fotinhos nessa marca registrada da rota 66.

De Fanning partimos para outro marco da rota, o “Mule Trading Post”, que é uma das atrações mais antigas da estrada, atendendo aos viajantes desde 1957. A loja de conveniência é um verdadeiro museu, que nos transporta aos anos 50.

 

 

Pertinho dali, fomos visitar o Stonehenge, uma réplica do monumento pré-histórico britânico, que fica no campus da Universidade de Ciência e Tecnologia do Missouri. Encarrado o tour, colocamos o pé na estrada novamente em direção ao nosso destino, a cidade de Carthage.

 

 

Estavamos encantadas com a beleza das paisagens naturais do Missouri e da arquitetura de Saint Louis, mas ficamos mesmo boquiabertas quando chegamos em nosso “motel”, uma das relíquias da rota 66, que era uma parada conhecida entre os viajantes dos anos 50 e 60 e nos recebe até hoje. O Best Budget Inn fica localizado na Rota 66 e foi reformado recentemente. A decoração retrô nos remete aos tempos em que essa estrada era a mais usada por turistas que partiam do centro oeste rumo à Califórnia.

Me senti em um filme ao relaxar tomando uma cervejinha, admirando o pôr do sol à beira do lago, ao lado da pousada. A gente vê muito na TV e no cinema, a galera parar o carro no estacionamento de um motel (o conceito de motel nos EUA é diferente do Brasil, aqui motel significa “motor hotel “- hotel de motorista), abrir a cerveja, que pegou em uma loja de conveniência de um posto de gasolina (tem um bem em frente ao Best Budget Inn, onde comprei a minha cervejinha), sentar e descansar de um dia na estrada. Fiz o mesmo, e curti esse momento com todo o glamour, apesar da umidade, o visual era realmente espetacular. Foi mágico!

 

 

As lindas paisagens do Missouri e seu povo hospitaleiro nos surpreendaram positivamente, embora a minha filosofia política e de vida seja bem diferente da maioria dos republicanos que habitam esse estado, onde o aborto foi banido recentemente, nossa passagem pela região foi uma viagem aos aureos tempos da rota 66.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *