“Pé Pequeno”: Um filme para todas as idades!

Por: Raquel Zambon

A animação “Pé Pequeno” estreia nos cinemas brasileiros neste final de semana. A convite da Warner Bros., conferimos uma sessão de pré-estreia do filme dos diretores Karey Kirkpratrick e Jason Reisig no Shopping Eldorado, em São Paulo. Após a exibição, podemos afirmar que “Pé Pequeno” é garantia de diversão para toda a família!

O filme conta a história de um jovem yeti (mais conhecido como “Abominável Homem das Neves”) chamado Migo. Enquanto se prepara para assumir o trabalho de seu pai em seu vilarejo, Migo acaba cruzando com um ser humano e descobre que os “pés pequenos” – até então um mito entre os yetis – realmente existem. Desacreditado por sua espécie, Migo contará com a ajuda de um pequeno grupo de yetis para encontrar o pé pequeno e provar a todos que os humanos são reais.

A versão original do filme conta com Channing Tatum como dublador de Migo, James Corden como Percy e Zendaya como Meechee, entre outros atores de renome.

A qualidade da nova animação da Warner Animation Group está incrível e os personagens são extremamente carismáticos. Além de diversos momentos de comédia com timing impecável, “Pé Pequeno” tem alguns números musicais muito agradáveis, daqueles que ficam na cabeça da gente por dias depois de assistir.

“Pé Pequeno” não encanta por ter um roteiro inovador: o filme traz o mesmo tipo de história que temos acompanhado nas animações atuais, com imagens bem feitas, interações baseadas em humor e uma seriedade trazida por lições morais. Entretanto, a animação é executada à perfeição e conquista o público por seus personagens e pela reflexão bem colocada.

Acompanhando o caminho percorrido por Migo, o público é levado à conclusão de que não somos donos de verdades absolutas. Um dos principais aspectos tratados pela história é o preconceito e o quanto nossos medos podem nos impedir de ver o lado bom das pessoas. O curioso da animação é mostrar que, enquanto os humanos encaram os yetis como monstros, o mesmo acontece do outro lado: os yetis têm medo dos pés pequenos!

É quando Migo se encontra com Percy e decide levar o pé pequeno de volta para seu vilarejo que os dois começam a superar seus medos para compreender quem são e o que têm em comum. De forma leve e repleta de momentos descontraídos, o filme mostra que respeitar o próximo é o primeiro passo para compreender que as diferenças, na maioria das vezes, não são tão grandes quanto imaginamos.

O momento político que vivemos, o movimento #MeToo e a eterna luta pelos direitos LGBT são alguns dos exemplos pelos quais percebemos que falta compaixão, igualdade e compreensão dos direitos do próximo em nossa sociedade atual. Cada vez que o mundo do entretenimento promove uma história sobre aceitação, ele contribui para a conscientização e para a busca por um mundo melhor. Esse é, no final das contas, o grande valor de “Pé Pequeno”!

A animação tem grande potencial para continuação – dependendo, claro, de seu sucesso nas bilheterias. De qualquer forma, o filme é um programa recomendadíssimo para o final de semana: nada como sair dos cinemas com um sorriso no rosto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *