Quarentena em LA: Cidade muda de cenário para poupar vidas

Por: Mari Knabben

O corona vírus chegou de mansinho aqui em Los Angeles. Já tínhamos casos desde o começo de fevereiro, mas era um aqui, outro acolá. Ainda no começo de março, as coisas aqui pareciam dentro dos padrões. Quando em Nova York e Nova Jersey começaram apresentar números mais alarmantes, a situação mudou completamente.

O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, foi um dos primeiros no país a colocar Los Angeles e região metropolitana em quarentena no dia 12 de março, ordenando que só o comércio essencial fique aberto (supermercados, farmácias, bancos, lavanderias). Uma hora depois do pronunciamento dele, veio o pronunciamento do governador do estado da Califórnia, Gavin Newsom, com uma ordem para todos os residentes do estado ficarem em casa.

Imediatamente depois do pronunciamento, a cidade mudou de comportamento. As ruas ficaram bem mais vazias, com trânsito equiparado ao de domingo, supermercados completamente vazios naquele fim de semana, parecia o apocalipse. Mas, mesmo com a ordem de ficar em casa, vi e ainda vejo muita gente na rua correndo, fazendo caminhada, ao ponto que foram obrigados a fechar todas as trilhas de hiking, parques e praias, porque pro angeleno ficar em casa é quase uma afronta.

Eu continuo aqui vendo a cara da rua das minhas janelas, afinal elas têm vista. No primeiro final de semana, tive que ir a 3 supermercados diferentes pra conseguir fazer as compras iniciais. Da minha parte, não tenho dificuldades de ficar em casa, pelo contrário, eu gosto. Em geral, meu dia a dia e tão corrido que mal paro em casa, com essa obrigatoriedade, foi ótimo poder aproveitar mais, colocar vários programas de tv em dia, monto quebra-cabeça, escuto podcast, entretenimento não falta. Agora também tenho conversado com mais freqüência com a minha família, pois estão todos no Brasil e eu aqui, entendo a preocupação deles. Além disso, conversei com várias amigos pra saber como eles estão enfrentando o novo desafio, conversei com parentes também e afirmei a eles que eu estou bem, para tranquilizar o numero máximo de pessoas. Essa troca é muito bem-vinda e carinhosa, e faz muito bem para nós todos sabermos que estamos no pensamentos de pessoas próximas.

O que mudou muito aqui é a forma de ir ao mercado e farmácia. É obrigatório o uso de algo que cubra o seu rosto e todos marcaram a distância que você tem que ficar na fila do mercado, cerca de 2 metros de cada um. Lá dentro, só 20 pessoas por vez. E tudo feito para evitar aglomerações em espaços fechados. Ontem, o prefeito de LA anunciou que a nossa quarentena aqui vai até 15 de maio, pois se está fazendo efeito, vamos continuar assim pra evitar catástrofes maiores. Acredite, ficar em casa não só salva pessoas, como o planeta. LA é uma cidade com uma das piores políticas urbanas. Pelo simples fato de se ter muito menos carros nas ruas, o ar limpou. Hoje, temos um dos ares mais limpos do mundo. Encare o Covid-19 como um belo puxão de orelhas dado pela Mãe Natureza. Esse tempo que estamos dando, está salvando a nossa “casa” maior.

Olá,
Eu sou Mari. Sou de Joinville, SC. Sou formada em Jornalismo pela PUC-PR e em Music Business pela UCLA. Em maio de 2007, me mudei para os EUA aonde morei até junho 2013. Nesse tempo, criei o site “Beets & Beats”, que combina receitas e música. A ideia é que cada receita tenha a sua própria trilha sonora. E quem não gosta de comer ou ouvir música? Desde 2012 que fazemos o quadro “Cozinhando Para o ídolo”, onde nos divertimos muito fazendo as receita preferidas das estrelas. Em 2013, eu voltei para o Brasil para passar uma temporada lá. Quando tudo estava resolvido, voltei para LA em janeiro de 2016, onde me encontro até este momento aproveitando as maravilhas que a vida nos proporciona. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *