San Diego: Revisitando a casa da Comic Con

Obrigada Deus pela Raquel, nossa maravilhosa repórter e colaboradora, que cobriu a San Diego Comic Con Home em 2020 e 2021 para o Hollywood é Aqui.

Ela compartilha como foi a experiência e celebra a democratização do evento:

SDCC: Minha experiência online – Raquel Zambon
Tive a oportunidade de acompanhar a [email protected] em 2020 e 2021 e, mesmo que seja uma fã eterna do evento, devo confessar que tenho emoções conflitantes…
A organização da SDCC virtual é tão impecável quanto a da ao vivo: os painéis são publicados de acordo com a programação, sem atrasos. A imagem é excelente e nada falha… E não é porque fomos para o online que a qualidade da programação caiu: apesar de alguns estúdios optarem por não levar seus lançamentos, a [email protected] ainda apresenta as principais séries e filmes do momento.
Mas a verdade, que todos já sabemos, é que virtual não é igual ao real. Existe uma emoção em chorar com seu artista favorito pelo fim de uma série (como eu fiz no painel de Supernatural) ou mesmo se sentir parte das piadas contadas por um elenco. Ou seja: não tem muito como comparar.
Como temos que ver o copo meio cheio, termino essa opinião com um benefício imbatível da [email protected]: a SDCC vende quantidades limitadas de ingressos e é quase impossível conseguir comprar entradas para uma edição. Já a versão virtual é inclusiva e gratuita: os vídeos dos painéis ficam disponíveis no canal da SDCC no YouTube durante todo o ano. Para quem quiser, é só acionar a ferramenta de legendas e ir lá conferir!

https://www.youtube.com/user/ComicCon/playlists

Aproveitamos para comemorar também a nossa visita a San Diego onde festejamos o aniversário de 10 anos do Hollywood é Aqui em San Diego na semana da SDCC que como sabemos foi virtual devido à pandemia.

Ao mesmo tempo que eu estava radiante em voltar a cidade onde esse projeto que mudou a minha vida decolou em 2011, meu coração ficou apertadinho ao andar pelas ruas sem enfrentar a multidão, ver o Centro de Convenções fechado e passear pelos corredores vazios do Hilton Bayfront, onde me hospedei e onde todos os anos acontecem as coletivas de imprensa da Comic Con.


 

Eu amo San Diego, uma das cidades mais pitorescas dos EUA, mas definitivamente a vibe não é a mesma por lá em julho, sem a convenção de fãs mais prestigiada do mundo.

 


 

De qualquer forma, para encher de alegria meu coração saudoso, fiz um tour pela cidade e segui todas as minhas tradições anuais da SDCC: drink no bar do Hilton, almoço no The Old Spaghetti Factory e uma voltinha em Old Town, o bairro onde nasceu a Califórnia. Para quem não sabe a costa oeste dos EUA pertencia ao México durante muitos anos e a gastronomia e cultura do país vizinho são as protagonistas desse cantinho no sul da Califórnia, como se estivéssemos lá. Fica a dica pra você se esbaldar quando vier a Comic Con, que torcemos para que seja presencial no ano que vem.

 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *