SDCC 2022: Entrevista com o elenco de Paper Girls

Por: Raquel Zambon (texto) / Tiago Rolim (entrevistas)

Sabe aquelas séries que a gente já sabe que vão ser boas mesmo antes de começar a assistir? É o caso de “Paper Girls”, novidade do Amazon Prime Video que fez o maior barulho na SDCC 2022.

Os fãs estavam curiosos para saber mais sobre a adaptação dos famosos quadrinhos de Brian K. Vaughan, que contam a história das entregadoras de jornais Erin, Mac, Tiffany e KJ. A rota de entrega das quatro adolescentes é interrompida no Dia do Inferno de 1988, quando elas viajam no tempo sem saber. Buscando um caminho de volta para sua época, as meninas conhecerão membros de duas facções de viajantes no tempo que estão guerreando pelo controle do fluxo do tempo, assim como terão de enfrentar seus próprios futuros e destinos.

Mais do que mistério e ficção científica, “Paper Girls” é uma série focada nas dificuldades de crescer, que abordará temas como relacionamentos, questões familiares e até mesmo sociais.

Conversamos com o elenco principal da série em uma rodada de entrevistas na SDCC, assim como com o produtor executivo Christopher C. Rogers, o autor dos quadrinhos Brian K. Vaughan e o ilustrador Cliff Chiang – que também são cocriadores do show. Logo ali, já bateu uma vontade imediata de ligar a TV e maratonar “Paper Girls”!

A atriz Adina Porter, que interpreta Prioress, falou um pouco sobre as similaridades de sua personagem nos quadrinhos e na TV: “Ela é uma combinação dos dois. Nos quadrinhos, tem uma capitã e, depois, a Prioress aparece. E, no nosso show, eu faço os dois papéis”. Porter também destacou um aspecto muito interessante de Prioress nas viagens do tempo: “Ela muda dependendo da época em que está, para que possa ser acessível para as pessoas do tempo em que está vivendo”.

As novatas Camryn Jones e Sofia Rosinsky, que interpretam Tiffany Quilkin e Mac Coyle, estão muito animadas com a reação dos expectadores ao show. “Quando li os quadrinhos, eu senti uma conexão tão forte com todos os personagens. Me identifiquei com todos, em mais de uma forma. Eu simplesmente amo esse projeto”, afirmou Jones, que espera que os fãs amem Paper Girls da mesma maneira.

Com a timidez e a simplicidade de quem está apenas começando no mundo do Entretenimento, Sofia Rosinsky contou um pouquinho sobre sua personagem: “A Mac vem de um lar difícil. Ela é extremamente forte e difícil de quebrar, mas tem um coração de ouro!”.

Já a atriz Riley Lai Nelet, que interpreta Erin Tieng, destacou a importância da representatividade no novo show: “Sou metade asiática e metade europeia. Eu acho que não tive muitas influências enquanto crescia e, agora, temos pessoas como Ali Wong… É muito empoderador ver como as coisas mudaram. Eu gosto de como nosso show toca em questões de raças diversas, o que faz a experiência completa de Paper Girls ser muito genuína”.

E como as meninas estão lidando com a fama recém-adquirida? Fina Strazza, que interpreta KJ Brandman, ainda está impressionada, já que “Paper Girls” conseguiu lotar o Ballroom 20 – o segundo maior auditório da Comic Con. “Nós somos muito gratas por as pessoas fazerem com que a gente se sinta tão legal. Vocês não precisavam fazer isso”, brincou.

A primeira temporada de “Paper Girls”, que tem 8 episódios, já está disponível no Amazon Prime Video.

Quem quiser praticar o inglês pode conferir as entrevistas na íntegra aqui:

 


 


 


 


 


 

 

Raquel Gonçalves Zambon:
É jornalista de Entretenimento e especialista em Comunicação Interna. Divide seu tempo livre entre o vício incurável por filmes, televisão, livros e as gatas Mia e Mel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *