SXSW 2019: Festival South by Southwest agita a cidade de Austin

A minha sensação no SXSW é a mesma que eu tinha no Carnaval, no Brasil, quando, animada, desfilava nas escolas de samba na Sapucaí. A alegria invade de fato a minha alma, e a folia criativa do festival toma conta do meu espírito.

Para vocês terem uma ideia da minha felicidade, comecei meu segundo dia no festival cobrindo o tapete vermelho da estreia de “Pink Wall”, o novo filme da minha diva Tatiana Maslany, dirigido por seu parceiro na vida real, Tom Curllen, que, também, conta com a participação do excelente ator Jay Duplass, que arrasa na série “Transparent”. Sou fã de carteirinha de Tati desde que ela brilhava interpretando as clones mais famosas da história da televisão em “Orphan Black”, e falar com ela, com exclusividade, foi um presente, que vou compartilhar em detalhes, em breve, com vocês.

Depois de decolar o dia cercada desses talentos e uma estória de amor realista, aproveitei para caminhar pelas ruas de Austin. Ao contrário de muitos estados no pais, o inverno no Texas é ameno, com direito a ondas de calor. Com uma temperatura de 35 graus centígrados, achei na casa do Twitter meu pouso perfeito para trabalhar e saborear uns drinques e aperitivos. A minha rede social predileta foi apresentada ao mundo no SXSW e, este ano, abriu as portas de sua residência não só para a imprensa como para todos os participantes do festival. Como um excelente anfitrião, para entreter os convidados, uma série de eventos rolaram em sua sala de estar, que virou, praticamente, meu lar nos dias que passei na cidade.

A casa da Universal estava vizinha ao twitterverse e, também, recebia com bebidinhas seus convidados. Quando cheguei lá, quem estava dando a festa era Busy Phillips, que amo desde os tempos que interpretava Audrey, em “Dawson’s Creek, uma das minhas séries do coração. Assisti à gravação do seu talk show ao vivo, direto do SXSW, mas o auge do nosso encontro foi descobrir que Busy toma caipirinha e tem medo de filme de terror. Convidada para a première de “US” (eu também tinha ingresso), a atriz não foi porque não consegue dormir depois de assistir a filmes deste gênero, mesmo motivo pelo qual eu não usei o meu ingresso para o mesmo evento. Bastaram poucos minutos de conversa para chegar a conclusão que eu e Busy somos mesmo almas gêmeas. Amigas da vida! Até porque sua BFF é Michelle Williams, uma das minhas atrizes prediletas, que tenho certeza que Busy não ia se incomodar de dividir comigo. Realmente, foi um daqueles momentos únicos, entre muitas risadas e vieram as lembranças das cenas dessa atriz tão alto astral em Cape Town.


Mas os momentos épicos do SXSW parecem durar para sempre, depois da visita que fiz à Busy, fui conhecer a comediante Kathy Griffin, na gravação do BuzzFeed News. Kathy, que ficou ainda mais famosa quando postou a foto de Donald Trump decapitado e contou no bate-papo como a sua piada saiu caríssima, tanto para sua vida profissional (teve a sua tour cancelada e contratos de publicidade cancelados) quanto para a sua vida pessoal (ela foi acusada pelo FBI e pelo serviço secreto dos EUA de conspiração e atentado ao presidente dos EUA. Teve sua vida vasculhada, teve que depor inúmeras vezes e ainda está sob “vigilância” das autoridades). Griffin estava no SXSW promovendo o seu filme “Kathy Griffin, a Hell of a Story”, no qual conta toda a sua experiência nos mínimos detalhes e com muito bom humor. Ela é super talentosa e seu “deslize” vai acabar abrindo as portas para novas oportunidades. Kathy, realmente, me conquistou com a sua simpatia e sua honestidade. Foi um encontro nota 10!


Mas um dia em Austin, assim como um dia de Carnaval, não seria perfeito se não fossem as festinhas que rolam pela cidade. Fomos convidados VIPS e muito bem recebidos na festança do Hollywire, onde almoçamos, e pela The CW, na noitada, que celebrou o lançamento de “Roswell, New Mexico”, em Austin. Os organizadores dos eventos, super bem produzidos, recebem os convidados com glamour. Djs famosos ficam responsáveis pela trilha sonora, enquanto no bar você pode escolher os drinks que quiser, e saborear um buffet com varias delícias oferecidas pelas empresas que patrocinam a festa.

Verdade seja dita, o custo do passe do SXSW é alto mas, durante o festival, você vai comer, beber, dançar e se divertir de graça, já que o que não faltam são oportunidades para o público criativo cair na folia.


Por essas e outras, o SXSW é meu evento predileto nos EUA, assim como o Carnaval sempre foi minha época do ano favorita no Brasil.

Saiba mais detalhes sobre o festival e veja porque o SXSW e imperdível:

https://www.hollywoodeaqui.com/sxsw19-festival-traz-panorama-de-diversas-areas-culturais-e-inovacoes-tecnologicas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *