“The Society” e “Areia Movediça”: Em tempos difíceis, séries da Netflix trazem reflexão sobre o papel dos pais

Procurando alguns seriados para maratonar? Está na pilha de passar horas em casa na ótima companhia da Netflix? Mas não tem certeza do que assistir por lá? Algumas dicas de séries que vi, recentemente, na plataforma e me intrigaram, impressionaram e emocionaram.

“The Society” estrelado por Kathryn Newton, Gideon Adlon, Sean Berdy é a receita perfeita para quem curte séries adolescentes e apocalípticas. Totalmente a minha praia, assisti todos os episódios em um final de semana. A produção é caprichada e o roteiro fala de vários assuntos relevantes, como violência doméstica, racismo, empoderamento feminino, assim como mostra as sérias consequências do fácil acesso às armas de fogo, especialmente entre os jovens. Mas isso tudo de uma forma pra lá de criativa, as mensagens são transmitidas através da trajetória dos personagens, um grupo de adolescentes que saiu para um acampamento de férias, no final de semana. Impedido de chegar ao seu destino, pelo que parecia um inocente obstáculo na estrada, o ônibus que os transportava retorna à pequena cidade onde residia, quando então os jovens descobrem que seus pais desapareceram sem deixar rastros. E agora, sem a supervisão dos adultos, eles terão de lutar, se quiserem sobreviver.

O que mais me chamou atenção em “The Society”, que já está renovada para a segunda temporada, foi, realmente, como o roteiro, bem escrito, abordou todas as questões importantes da atualidade, mas com as pitadas de drama, romance e aventura necessárias às series do gênero. Confesso que estou curiosa pra saber mais detalhes sobre o destino dos personagens e torcendo para que eles revelem o que causou o apocalipse.

Trailer legendado:

 


Outra série que maratonei em apenas um dia foi a sueca “Areia Movediça”. Eu tinha compromisso, mas confesso que não consegui sair de casa enquanto não terminei de ver o último episódio.

Infelizmente, tiroteio em escolas é uma realidade mais corriqueira do que podemos imaginar, especialmente nos EUA. Mas os suecos abordam o tema sob uma perspectiva diferente. Nos primeiros minutos do piloto de “Areia Movediça”, vemos cenas de um tiroteio em massa que acontece em uma escola do bairro mais rico de Estocolmo e a estudante Maja Norberg (Hanna Ardéhn ) é acusada de participar do crime. Nos episódios que seguem, são reveladas várias facetas da personalidade dos personagens. Passamos, assim, a fazer parte de suas jornadas e somos testemunhas dos seus relacionamentos, com seus familiares, amores e amigos. O elenco jovem está brilhante e a edição é um elemento crucial ao contar essa estória que impressiona, surpreende e emociona. Especialmente durante o julgamento quando muitos detalhes sobre o relacionamento de Maja, seu namorado assassinado no massacre, Sebastian Fagerman ( Felix Sandman) e sua família são revelados.

 

Assim como “The Society”, a série “Areia Movediça” foca em temas como pais displicentes e as marcas que abusos sofridos na infância deixam na vida de um adolescente. Eu achei um excelente grito de alerta, o que tipo de seriado que como é bem produzido, prende a nossa atenção do início ao fim e, mais importante que isso, deixa uma mensagem clara para os pais sobre o papel crucial que eles têm na vida de seus filhos, que não é tão óbvio como a gente imaginava, tendo em vista tantas tragédias que seguem acontecendo pelo mundo afora.

Trailer legendado:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *