Verdade Seja Dita: Líder, anjo, ranço unânime e emparedada no BBB21

Na primeira semana de BBB21, Nego Di é líder, Rodolffo levou o Anjo e Caio garantiu a imunidade, mas Lucas foi o dono do babado quando estragou a bela festa Afro, plantando ranço em toda a casa. Pra botar mais fogo, o Big fone tocou 3 vezes, pela primeira vez na história do programa. João indica 3 participantes ao paredão, Bill atende, faz VT, mas se salva e, pasmem, livra também Rodolffo, que tinha dado o Monstro pra ele. Sobra Sarah, a primeira emparedada.

Verdade seja dita, rolaram tantos babados na casa mais vigiada do país que a nossa equipe se reuniu pra, nesse novo episódio do nosso podcast, desabafar, comentar, surtar e apostar no que vem pela frente. Vem ouvir e palpitar já!

 

 

Equipe que embarcou na nave louca do BBB:

 

Claudia Ciuffo:
Baiana de nascimento, carioca de alma. Jornalista de profissão e Big Sister de coração. O BBB mudou sua vida desde a primeira edição. E no Verdade Seja Dita vai palpitar tudo sobre essa sua paixão.
Twitter:@claudiaciuffo
Instagram: @claudiaciuffo
@hea_souvenirs

 

Clotilde:
Sem papas na língua, nossa convidada misteriosa já chega emparedada nesta edição e tem a missão de falar tudo o que pensa sobre o BBB21.

 

Leo Amato:
É publicitário, DJ, professor e mais um viciado no maior reality show do Brasil, acompanhando o PPV desde a primeira edição.

 

Mônica Lima:
É carioca, jornalista e mãe de pet. Viciada em TV, se encantou com o BBB na primeira edição.

 

Raquel Gonçalves Zambon:
É jornalista de Entretenimento e especialista em Comunicação Interna. Divide seu tempo livre entre o vício incurável por televisão, os livros e as gatas Mia e Mel.
Ainda canta Iarnuou, sempre quis que o Alemão ficasse com a Iris e torce pela Grazi na final/no caminho da vida.

 

Tiago Souza:
Baiano da gema, louco por acarajé, viciado em séries e formado em reality shows. Sua paixão por BBB já desfez amizades e sua participação no Verdade Seja Dita talvez lhe traga alguns haters.

 

Victor Magavi:
“Sou a última geração dos anos 90 e a primeira que ainda estava aprendendo a andar no início do novo milênio (o que não mudou, só que agora é no sentido figurado). Ator por amor desde a infância e, hoje, exploro organicamente a cultura brasileira e estudo publicidade. De forma independente, também publico meus monólogos na internet e outras obras. Amo cinema, teatro, música, literatura, escrita, comunicação social, web design, viagem e várias outras coisas como um tradicional geminiano. Acredito na união do coletivo.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *