Amigo ou inimigo? Como você aproveita seu tempo?

Por: Luana Mattos

O Tic e o Tac controlam a sua vida, você nem percebe, mas eles te controlam desde a hora que você acorda até a hora em que vai dormir.

00h10 “vá dormir, já passou da meia-noite”, 06h30 “acorde! você tem que trabalhar!” Mesmo sem fome eles anunciam, 12h00 “meio-dia, é hora de comer!” e assim os nossos dias vão passando, tic, tac, tic e tac… Os meses vão passando, tic, tac, tic e tac… Os anos vão passando, tic, tac, tic e tac… E quando você percebe, a vida também passou! Mas antes de entrarmos em desespero, vamos pensar sobre como o tempo “trabalha”.

O tempo é algo relativo, no entanto, um dia sempre terá 24h e uma hora nunca terá mais que 60 minutos. Ainda assim, há dias que parecem passar em um piscar de olhos, e outros que parecem que nunca vão terminar.

A relatividade está em como estamos passando o nosso tempo: se estamos fazendo algo que gostamos ou construindo algo, sentimos que o nosso tempo está sendo bem aproveitado, mas quando estamos cumprindo uma tarefa ou um dever, logo caímos nas teias da procrastinação!

PROCRASTINAÇÃO, essa palavrinha (essa palavrona, na verdade) é tão feia, quanto é prejudicial. Termo que antes era popularmente conhecido como “o mundo da lua”, um lugar lúdico e mágico (com unicórnios saltitantes… fui longe demais?) para onde íamos quando estávamos entediados ou queríamos fugir de um conflito, mas que hoje tem se tornado um buraco no qual sempre caímos e que causa atrasos em nossa jornada. Isso porque, procrastinar vicia! E como todo vicio, a procrastinação no começo parece ser algo bom e que traz um certo alívio em meio as obrigações do dia-a-dia, mas com o tempo vai nos tirando a saúde, o ânimo e, por que não dizer, a própria vida!

Mas afinal, o que é procrastinação?

(A autora deste artigo foi pesquisar sobre o assunto no Google, mas acabou entrando “rapidinho” no seu Facebook e está há meia hora assistindo vídeos de receitas que ela nunca irá fazer).

De volta ao texto, vamos ver o que o Sr. Google tem a nos dizer sobre o assunto:

 

vvvvv
vvvvv Procrastinar é o ato de adiar algo ou prolongar uma situação para ser resolvida depois.

A procrastinação é um comportamento considerado normal ao ser humano, no entanto pode ser muito prejudicial quando começa a impedir o funcionamento de rotinas pessoais ou profissionais.
O verbo procrastinar é utilizado no sentido de negligenciamento de atividades, ou seja, quando um trabalho não recebe a devida atenção e importância que deveria, sendo deixado de lado para a produção de outras atividades menos importantes, por exemplo.

Por normal, o ato de procrastinar está relacionado com a ansiedade, stress, falta de criatividade e outros sentimentos que ajudam a desconcentrar a pessoa de seu objetivo.

Etimologicamente, a palavra “procrastinar” se originou a partir do latim procrastinatus, procrastinare, que significa “à frente de amanhã”, na tradução literal.

Fonte: https://www.significados.com.br/procrastinar/

vvvvv

 

É meus amigos, o prognóstico não é nada bom, mas para tudo há uma solução! Abaixo, listei algumas formas de combatermos a procrastinação:

Encontre o gatilho e mude seus hábitos

Uma vez que você identifica o gatilho que te leva a procrastinação fica mais fácil descobrir quais hábitos estão te sabotando. Já ouviram falar sobre o ciclo do hábito? Ele começa pelo gatilho, que é reforçado pela rotina e validado pela recompensa.

Não confunda lazer com procrastinação

Talvez você esteja se perguntando: assistir séries e programas de TV é procrastinar?
Sim e não. Na verdade, esta resposta depende de muitas variáveis, como: qual o conteúdo da série, o gênero, se você está assistindo simplesmente para “matar” o tempo ou se está tirando proveito daquele tempo, quer seja para dar boas risadas ou para aprender algo novo. Mas em geral, nós temos o direito e, também o dever de nos permitirmos uma pausa para relaxar ao longo do dia, existem, inclusive, técnicas que nos permitem momentos de lazer sem que isso atrapalhe a nossa produtividade.

Ex.: Técnica Pomodoro, consiste em fazer uma pausa de 5 minutos a cada 25 minutos de trabalho.

Impossível? Não. Eficaz? Talvez… faça o teste e descubra!

Saiba mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/T%C3%A9cnica_pomodoro

Estabeleças suas prioridades

Essa parte, eu admito, é difícil! Lembro-me sempre de um trecho da música do “Chorão” em que ele dizia “às vezes faço o que quero, às vezes faço o que tenho que fazer”, e isso acontece com muita frequência. Inclusive, as nossas prioridades estão sujeitas ao que queremos fazer e ao que temos que fazer. Como dizem, “não tenho tudo que amo, mas amo tudo que tenho.” O segredo está em aprender a amar aquilo que fazemos, seja por diversão ou por “obrigação”.

Amplie sua visão

O segredo citado acima consiste em pensar fora da caixa. Vou dar um exemplo que parece bobo, mas funcionou para mim. Eu, particularmente, nunca gostei de azeitonas, mas, em 2018, me propus a um desafio e comecei a comer azeitonas pelos benefícios do alimento, no início eu detestava, fazia cara feia, mas, por fim, engolia. Hoje ainda faço careta, mas eu como, e confesso que aprendi a gostar. Azeite de oliva, no entanto, “nem pensar!”, eu dizia. Tolice minha, hoje uso em quase todas as refeições que eu preparo. Tudo pode ser aprendido! Amplie sua visão para além da tarefa, e descubra novos gostos, novas possibilidades e benefícios.

E, por fim, liberte-se!

Se o tempo é relativo, tudo ligado a ele também pode ser. Às vezes, ficamos tão preocupados em cumprir prazos, metas e objetivos que nos esquecemos de apreciar a jornada. Ficamos tão ansiosos pela linha de chegada que deixamos de aproveitar o percurso: as montanhas, os vales, as pedras e as rosas em nosso caminho. Como eu disse no início, o dia vai continuar tendo 24h, quer você consiga atingir a meta quer não. No fim do dia, o que importa é saber que está no caminho certo e que no seu tempo chegará lá!

 

“Um ser humano que chora, ri, se decepciona e se surpreende, mas acima de tudo alguém que teve a vida transformada por Jesus. Ama ler e escrever, e acredita que as palavras têm poder e que podemos mudar o mundo através delas.”
@luanatmattos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *