Demi Lovato: Uma jornada de aceitação e amor próprio

Por: Luana Mattos

Em setembro do ano passado, quando Demi Lovato postou em seu Instagram uma foto de biquini sem photoshop, eu pensei “essa foto vai dar o que falar” e, ao mesmo tempo, lamentei que ela tivesse postado aquela foto pois, embora para nós mulheres aquilo fosse um manifesto inspirador, para os olhares julgadores da mídia aquilo seria como gasolina na fogueira.

Após refletir mais a fundo sobre os efeitos colaterais daquela postagem, percebi o quanto, despretensiosamente, a Demi foi corajosa. E essa é uma característica que certamente define a personalidade da Demi. Lembrei de quando a vi pessoalmente, a poucos metros de distância; uma garota cuja idade e altura são iguais a minha, cujos medos e preocupações não são muito diferentes dos de qualquer outra jovem mulher. Mas, é claro que algo a diferencia de nós, pois para nós uma foto é só uma foto, mas para alguém que está constantemente no radar, uma foto pode ter efeitos catastróficos!

 

 

View this post on Instagram

 

This is my biggest fear. A photo of me in a bikini unedited. And guess what, it’s CELLULIT!!!! I’m just literally sooooo tired of being ashamed of my body, editing it (yes the other bikini pics were edited – and I hate that I did that but it’s the truth) so that others think I’m THEIR idea of what beautiful is, but it’s just not me. This is what I got. I want this new chapter in my life to be about being authentic to who I am rather than trying to meet someone else’s standards. So here’s me, unashamed, unafraid and proud to own a body that has fought through so much and will continue to amaze me when I hopefully give birth one day. It’s such a great feeling to be back in tv/film while not stressing myself with a strenuous workout schedule before 14 hour days, or depriving myself from a real birthday cake rather than opting for watermelon & whip cream with candles because I was terrified of REAL cake and was miserable on some crazy diet shit. Anyway, here’s me, RAW, REAL! And I love me. And you should love you too! Now back to the studio.. I’m working on an anthem.. 🙏🏼🙌🏼🤷🏻‍♀️ also. Just so everyone’s clear.. I’m not stoked on my appearance BUT I am appreciative of it and sometimes that’s the best I can do. I hope to inspire someone to appreciate their body today too. 💗 #nationalcelulliteday #celluLIT 🔥🔥🔥

A post shared by Demi Lovato (@ddlovato) on

 

Relembre a trajetória da cantora: o dia em que tudo mudou

http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2010/11/demi-lovato-cancela-turne-e-vai-para-centro-de-reabilitacao.html

 

 

Quase dez anos se passaram desde que esta manchete acertou “em cheio” os fãs que aguardavam ansiosos pela primeira turnê da cantora no Brasil. Após meses de reabilitação, Demi ressurgiu mais forte do que antes, e disposta a falar sobre temas relevantes e, até então, polêmicos, como bullying, distúrbios alimentares e auto mutilação.

Demi havia encontrado um propósito de vida: ajudar jovens e adolescentes que estivessem enfrentando os mesmos desafios que ela enfrentou (e enfrenta até hoje), e através de seus shows ela discursava com propriedade sobre o tema.

Durante algum tempo, Demi teve o apoio da mídia que, prontamente, disseminou de forma positiva essa mensagem de sobriedade e amor próprio, mas logo a cantora tornara-se uma figura “problemática” para eles, afinal, positividade não vendia tanto quanto o sensacionalismo.

Ter seus discursos distorcidos pelos tabloides foi um gatilho para a cantora, que como resultado teve algumas recaídas. Foram muitas idas e vindas para Demi chegar onde está hoje. Foi um longo caminho para que ela, literalmente, colocasse os braços para fora, pois até mesmo o tamanho dos seus braços eram motivo de comentários maldosos.


Uma jornada de aceitação e amor próprio

Recentemente, durante um episódio do podcast “Pretty Big Deal”, da modelo Ashley Graham, Demi contou que decidiu postar aquela foto pois estava cansada de sentir vergonha do seu corpo. Ela também admitiu que, durante um tempo, esteve viciada em exercícios físicos e dietas, mas hoje diz não saber quanto pesa, algo que ela relata ser libertador.

“Eu estou cansada de me afundar em exercícios e dietas radicais, tipo, eu pensei que nos últimos anos eu estava me recuperando de um distúrbio alimentar, quando na verdade eu estava me afundando ainda mais.”

Demi, que sempre amou atuar em comédias, confessou ainda que havia deixado a atuação, pois não estava contente com a sua própria imagem, mas, aos poucos, está retornando as telinhas e hoje diz estar vivendo uma jornada de amor próprio e aceitação, a cantora, que se batizou em Israel no ano passado, aproveitou o espaço para falar abertamente sobre sua fé e espiritualidade.

Ouça o podcast na íntegra:

 

 

Assista no Youtube:

 

 

“Um ser humano que chora, ri, se decepciona e se surpreende, mas acima de tudo alguém que teve a vida transformada por Jesus. Ama ler e escrever, e acredita que as palavras têm poder e que podemos mudar o mundo através delas.”
@luanatmattos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *