“Poesia”: curta-metragem na vertical faz convite à empatia

Em Cartaz no Hollywood é Aqui hoje, “Poesia”, curta-metragem na vertical de Victor Magavi. Conheci Victor graças ao HEA, se não me engano, em 2012. Ele é um daqueles presentes especiais que ganhei por conta da nossa página no Tumblr, que este mês comemora 8 anos de existência.

Eu não tenho filhos, mas o HEA me deu o prazer de conviver com adolescentes e jovens e o mais emocionante para mim, hoje em dia, é acompanhar a trajetória dessa garotada fantástica que entrou na minha vida há quase 1 década. Acompanho, mesmo de longe, o crescimento e as conquistas de cada um deles que, como Victor, de certa forma, supriram as minhas carências maternais e me ajudam a manter minha alma jovem e super bem informada do que acontece a geração Z.

Por isso ter a chance de divulgar no HEA o trabalho realizado por Victor é uma honra e um orgulho para o meu coração. Mas gostaria de destacar que “Poesia” não só me emocionou, como a Tia Claudinha “babona”, da hashtag que Victor ajudou a ser trend no Twitter, como me sensibilizou como profissional de entretenimento e ainda mais como ser humano. Se a internet trouxe Victor e toda essa turma maravilhosa de pessoas que mudaram a minha vida, após assistir o curta me questionei como eu estou tratando aqueles que me cercam no dia a dia, na vida real. Será que também estou dando a eles a atenção que dou aos tweets, curtidas e comentários que recebo nas redes sociais?

Um verdadeiro artista cria um trabalho que faz seu público refletir. “Poesia” de Victor Magavi é a obra de um artista de verdade e mais fã que eu já sou do meu amigo Victor Magavi também virei do seu brilhante trabalho.

Assistam e saibam mais sobre o projeto.

“Poesia”: curta-metragem na vertical de Victor Magavi faz convite à empatia

Lançado em 22 de junho, diretamente na plataforma IGTV do Instagram, o curta-metragem “Poesia” é o primeiro trabalho autoral e artístico do jovem ator carioca Victor Magavi para o audiovisual. Filmado na vertical para se adequar às telas dos smartphones, a trama traz um atendente de um bar na Lapa, berço da boemia fluminense, que, para pagar a faculdade de música, precisa trabalhar em um lugar onde poucos se interessam em ouví-lo falar.

Abordando pautas corriqueiras na vida dos jovens, Victor fez questão que o projeto trouxesse às pessoas questionamentos do tipo: quando foi a última vez que me interessei em saber o que o porteiro tinha pra falar? Ou o motorista do Uber, a diarista que passa lá em casa de vez em quando, o garçom do restaurante que almoço todos os dias, o funcionário do elevador, a senhora da limpeza da empresa onde trabalho. Quando foi a última vez que exercitei, de fato, minha empatia e emprestei meus ouvidos em vez de só falar?

O valor da empatia

Com os dias cada vez mais agitados, demandas aumentando a cada aplicativo novo que entra no aparelho celular e fome de conhecimento básico e instantâneo, as pessoas estão esquecendo os valores aplicados no olhar, no toque e na fala. Se colocar no lugar do outro pode, sim, funcionar nas redes sociais, mas só como aprendizado teórico. É na rua que a empatia ganha lugar na prática. Por isso, aproveitando o meio mais comum de encontro de pessoas, o celular, “Poesia” entra educadamente em uma das redes sociais mais visitadas do momento, o Instagram.

Inteiramente filmado na vertical

Para se adaptar corretamente e oferecer conforto, Victor Magavi filmou “Poesia” com seu próprio smartphone. O texto também foi escrito pela primeira vez no aparelho enquanto voltava, no metrô, de uma peça teatral. A tecnologia paira sobre a história desde o seu primórdio, e propositalmente. Não dá para fechar os olhos para o que está em nossas próprias mãos. Por essa razão, o formato vertical se adapta perfeitamente ao dia a dia corrido e não deixa desculpas para não ser assistido. Além da duração, claro, que não passa dos seus cinco minutos.

Por onde assistir?

O curta-metragem “Poesia” está em cartaz no IGTV de Victor Magavi. Para acessá-lo, basta ir até o perfil @oVictorMagavi no Instagram que o projeto já estará no topo, bem destacado. Se preferir, acesse diretamente pelo link. Aproveite para segui-lo e acompanhar as próximas discussões acerca do mundo atual em que vivemos e o que podemos tirar de positivo disso tudo.

 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *