“Rocketman”: Encontro com o ator Taron Egerton, Sir Elton John da telona

Em ‘Rocketman’, o público irá conhecer a intimidade de Elton John no início de sua carreira. Dirigido por Dexter Fletcher, o longa é uma fantasia musical épica sobre a incrível história da carreira de Elton John. O filme mostra a fantástica jornada de transformação do tímido garoto e pianista prodígio Reginald Dwight no superstar internacional Elton John, uma das figuras mais icônicas da cultura pop.

Taron Egerton dá um show no papel de Elton John, e está acompanhado de um elenco estrelar que conta com Jamie Bell, interpretando o compositor parceiro de longa data de Elton John Bernie Taupin, Richard Madden, como o primeiro empresário de Elton, John Reid, e Bryce Dallas Howard, como a mãe de Elton, Sheila Farebrother.

Tive a felicidade de assistir ao filme semana passada, em LA, numa sessão que contou com a presença de Taron e do diretor Dexter Fletcher, que foram aplaudidos de pé no final. Ao contrário do videoclipe que foi o filme “Bohemian Rhapsody”, que na minha opinião não mereceu nem a indicação ao Oscar e nem o Oscar de melhor ator, “Rocketman” é um filme de verdade, bem produzido, bem dirigido, com excelentes atuações e um figurino que ajuda a contar a história de uma das maiores lendas da história da música.

Taron comentou sobre a responsabilidade que sentiu ao interpretar Elton e que ficou nervoso ao assistir ao filme pela primeira vez ao seu lado, na première no festival de Cannes, na França. Disse que ele e Dexter passaram o tempo todo espiando, de rabo de olho, as reações de Elton e de Jamie Bell, que viram o filme de mãos dadas. Para a alegria de ambos, tanto o cantor, como o compositor, adoraram e se emocionaram várias vezes durante o longa relembrando as aventuras de sua jornada juntos, numa amizade e parceria musical que já dura mais de 50 anos.

Aliás, eu acredito que a relação amigável e bem humorada entre Taron e Dexter, que tivemos um gostinho de acompanhar durante o papo no cinema, foi um dos elementos essenciais para que ambos criassem um filme tão intimista e especial. Sem contar que todos os atores cantaram super bem, e muitas das músicas foram interpretadas ao vivo, durante as filmagens no set.

 


“Rocketman” e um presente para os fãs de Elton John, que nos convidou a participar dos pontos altos e baixos de sua jornada, ao emprestar a Taron seus diários e anotações das décadas de 70 e 80, o que como o ator afirmou, foi muito importante para entender com mais profundidade a alma de Sir Elton. A performance de Taron nos ajuda a embarcar nessa viagem sensacional, que também é um presente para os cinéfilos que buscam assistir a um filme onde a arte, a poesia e a emoção de uma das maiores vozes do planeta é mostrada com maestria na telona.

Se você ainda não assistiu “Rocketman”, corre no cinema que ainda está em cartaz no Brasil. E se por acaso já conferiu, leve em consideração ver novamente, eu certamente vou assistir pela segunda vez em breve.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *