Vida Real: Conversas no papel celebram e inspiram nossa jornada

Fazia tempo que eu queria escrever cartas, sobre diversas passagens da minha jornada, para a adolescente de 16 anos que um dia eu fui e ainda, de certa forma, mora dentro do meu corpo de quase 50.

Cresci em um mundo pré era digital, onde não existia computador, internet e rede sociais, e a gente eternizava os momentos marcantes colocando as palavras no papel.

Fazer isso hoje em dia é um exercício que requer tempo e um trabalho emocional extra, mas minha paixão pela escrita, que me motivou a ser jornalista e a criar o Hollywood é Aqui, me incentiva a levar o projeto adiante.

Além do que, é uma catarse conversarmos com nós mesmos. Sem contar que, desde a adolescência, eu acredito na teoria que o passado, o presente e o futuro acontecem paralelamente. (Os fãs da série alemã “Dark”, da Netflix, sabem bem o que quero dizer!)

Então resolvi compartilhar minhas cartas não só no meu Instagram pessoal, como aqui no HEA, que é o meu “playground”, onde venho brincar e continuo fazendo amigos, que mudam diariamente a minha vida há quase 11 anos.

Para começar, uma homenagem que fiz à mamãe, que partiu em dezembro de 2021 (depois de lutar bravamente contra um câncer no cérebro), no Dia das Mães esse ano.

Essa é uma celebração feliz dos momentos maravilhosos que compartilhamos juntas nessa jornada.

Eu espero que vocês gostem e que, de alguma forma, essa atitude os inspire a iniciar uma conversa sua com vocês mesmos (as). Seja ela por carta, no espelho, no banho, na rua, quando acorda ou antes de dormir, em qualquer momento, em qualquer lugar, desejo que seja uma conversa honesta que lhes traga equilíbrio, paz e serenidade.

Com amor,
Claudinha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *