Comic-Con@Home: Domingo de encerramento

Por: Raquel Zambon

Neste domingo, nos despedimos da Comic-Con@Home, um formato inovador que a San Diego Comic Con encontrou para celebrar sua 51ª edição à distância. Mesmo virtualmente, a SDCC ofereceu uma série de painéis com novidades sobre nossos shows, filmes e quadrinhos favoritos – o que foi uma vitória, considerando que todas as produções tiveram de interromper suas gravações em 2020!

Mais uma vez, a SDCC prova a preocupação que tem com seu público, consagrando seu posicionamento como um evento feito por fãs, para fãs. Confira agora alguns dos destaques deste último dia da edição virtual:

A Conversation with Nathan Fillion

Em algum momento de sua existência como viciado em seriados, garanto que você já se apaixonou por Nathan Fillion! Seja por seu papel na antiga “Firefly”, de Joss Whedon, por seus anos como Richard Castle ou pelo novo papel de John Nolan em “The Rookie”, Nathan fez e faz parte das telinhas de todos os fãs de televisão.

É por isso que a SDCC decidiu dedicar um painel completo ao ator este ano, que foi conduzido pelo produtor executivo de “The Rookie”, Alexi Hawley, e contou com a participação de diversos convidados especiais.

“’Firefly’ foi meu trabalho favorito até ‘The Rookie’. ‘Firefly’ fez muito por mim e ‘The Rookie’ foi transformador para a minha vida”, contou Nathan no início do painel. Gina Torres, Alan Tudyk e Joss Whedon ajudaram o ator a relembrar vários momentos especiais da antiga série. “’Firefly’ é um marco. Eu vou a convenções e coloco fotos minhas lá… Não importa o que eu tenha feito desde então, metade das coisas que eu assino são de ‘Firefly’”, disse Alan Tudyk.

Molly Quinn, Seamus Dever e Jon Huertas apareceram para falar sobre ‘Castle’. “Eu amo lembrar de nossos dias no set. É uma alegria saber que pessoas ainda estão assistindo”, afirmou Molly.

Mekia Cox, que interpreta a oficial de treinamento Harper em “The Rookie”, participou do painel também e falou um pouco sobre os desafios de uma carreira em atuação. Ao afirmar que ama trabalhar com Nathan, que estava lhe fazendo várias perguntas sobre sua carreira, Mekia disse: “É isso que acontece com o Nathan: estamos em um painel sobre o Nathan e ele faz esse painel ser sobre todas as outras pessoas”.

Foi muito bacana ver tantas pessoas que já trabalharam com Nathan Fillion falando tão bem do ator, que transformou o painel em uma grande reunião de amigos. E, como alguém que já entrevistou Nathan pessoalmente, devo dizer que a admiração de todos os seus colegas de elenco tem motivos para existir! O ator é, realmente, um dos caras legais de Hollywood.

O painel completo pode ser visto aqui:

 

 

Supernatural Therapy

No ano passado, tivemos a oportunidade de conferir o último painel de ‘Supernatural” na San Diego Comic Con. Jensen Ackles até fez um post em seu Instagram este final de semana, dizendo que se sente perdido por saber que a série não estará na SDCC nos próximos anos. Este é, sem dúvida, o sentimento de todos os fãs! Mas o que sabemos é que, mesmo com o final se aproximando, “Supernatural” deixa um legado: sempre continue a lutar.

Foi exatamente este o foco de um painel especial com psicólogos, redatores e alguns dos atores de “Supernatural” que aconteceu na Comic-Con@Home neste domingo. Na conversa, os participantes falaram sobre o quanto a TV afeta nossa saúde mental e o quanto é importante usar as coisas que aprendemos para ter coragem de fazer mudanças significativas na vida real – em outras palavras, como podemos continuar agindo como hunters em nosso dia a dia, mesmo com o fim de “Supernatural”.

A psicóloga Janina Scarlet fez um importante comparativo entre a série e nossa realidade: “Acho que, em ‘Supernatural’, nós vemos que monstros estão lá fora. Na tela, o que aprendemos é que, mesmo que as coisas pareçam difíceis, uma pessoa lutando pelo que é certo pode fazer a diferença”. Para a doutora, uma pessoa também pode ser o começo de tudo na luta contra o preconceito e a desigualdade social.

A atriz Lauren Tom, que interpretou a mãe de Kevin Tran em ‘Supernatural’, deu dicas sobre como enfrentar a ansiedade no momento atual: “Meus pensamentos para lidar com ansiedade e depressão neste momento tem a ver com conexão, respiração e bondade. Um dos aspectos mais bonitos da família ‘Supernatural’ é que ela nos dá uma sensação de pertencimento, que é essencial agora”. Ela ainda completou: “Seja extraordinariamente bom com você e com outros”.

Ainda falando sobre saúde mental e a importância de apoiarmos uns aos outros, Ruth Connell (que interpreta Rowena) contou que ficou desapontada nas últimas duas semanas por perder quase 4.000 seguidores nas redes sociais ao fazer posts de apoio ao movimento Black Lives Matter. A atriz acredita que é possível dialogar com as pessoas que amamos e com todos que são próximos a nós: “Devemos manter o diálogo aberto para que as pessoas tenham a chance de aprender e crescer”, afirmou.

O painel de “Supernatural” foi uma lição de saúde mental e respeito ao próximo, com muito mais detalhes do que poderíamos colocar em uma matéria. Assista o conteúdo completo aqui:

 

 

Assim encerramos a Comic-Con@Home 2020, com a esperança de que, no ano que vem, possamos encontrar nossos ídolos ao vivo novamente. Todos os painéis exibidos durante essa semana especial podem ser encontrados no canal da SDCC no Youtube: https://www.youtube.com/user/ComicCon

 

Confira nossa cobertura do evento:

https://www.hollywoodeaqui.com/comic-conhome-destaques-do-sabado/

 

https://www.hollywoodeaqui.com/comic-conhome-amc-domina-programacao-da-sexta-feira/

 

https://www.hollywoodeaqui.com/comic-conhome-destaques-da-quinta-feira/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *